PPGFST PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Telefone/Ramal: (84) 3342-2002 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgfst

Banca de QUALIFICAÇÃO: EDUARDO HENRIQUE DIAS ARAÚJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EDUARDO HENRIQUE DIAS ARAÚJO
DATA : 05/06/2023
HORA: 09:30
LOCAL: Remoto
TÍTULO:

Avaliação e Tratamento  de  Atletas  com  Tendinopatia   Patelar: Força,Flexibilidade, Mecânica da Aterrissagem de Salto e Resultados de uma Abordagem Direcionada a Fatores da Cadeia Cinética.


PALAVRAS-CHAVES:

Tendão,Tendinite,Joelho, Dor.


PÁGINAS: 79
RESUMO:

Introdução: Tendinopatia patelar é uma disfunção musculoesquelética
comum em atletas e é considerada uma importante causa de
incapacidade física, reduzindo o desempenho físico e representando
uma importante causa de aposentadoria do esporte. Dessa forma, essa
condição afeta negativamente a qualidade de vida de atletas jovens,
sendo um dos motivos pelos quais estes diminuem seus níveis de
atividade física com o tempo. O desenvolvimento da tendinopatia
patelar parece estar relacionado a fraqueza dos extensores de joelho, no
entanto, outros fatores da cadeia cinética como fraqueza de glúteos,
redução da amplitude de movimento de dorsiflexão e a qualidade de aterrissagem também parecem estar associados a tendinopatia patelar.
As intervenções de tratamento mais utilizadas para essa condição,
como o Heavy Slow Resistance Training, focam apenas em oferecer
carga progressiva ao tendão patelar, o que negligencia outros fatores
que podem influenciar diretamente na origem e/ou perpetuação da
condição. Objetivo: Comparar a força, flexibilidade e a mecânica da
aterrissagem de salto entre atletas com tendinopatia patelar e controles
sadios; e comparar um protocolo de intervenção que contemple fatores
da cadeia cinética com o Heavy Slow Resistance Training em termos de
dor, função e severidade de sintomas em atletas com tendinopatia
patelar. Método: Essa tese compreende dois estudos, um estudo transversal observacional e um protocolo de um ensaio clínico ensaio
controlado aleatorizado. O estudo transversal envolverá 32 atletas,
divididos em dois grupos: Grupo Tendinopatia Patelar (GTP; n=16) e
Grupo Controle (GC; n=16) que serão avaliados quanto a força de
extensores de quadril e joelho, flexores de joelho e flexores plantares
de tornozelo através de um dinamômetro isométrico; amplitude de
movimento de dorsiflexão por um inclinômetro; e qualidade da
aterrissagem de salto através do Landíng Error Scoring System (LESS).
Os dados serão analisados pelos testes t de Student ou Mann-Whitney e
testes de Pearson ou Spearman serão utilizados para verificação de
correlações. O protocolo envolverá 28 atletas recreativos do sexo
masculino, divididos em dois grupos: Grupo Cadeia Cinética (GCC; n
= 14) e Grupo Heavy Slow Resístance Training (GHSR; n = 14).
Ambas as intervenções serão realizadas 3 vezes por semana, por 12
semanas, de forma supervisionada. Serão avaliados os desfechos de dor
através de uma escala analógica visual e a incapacidade será medida
com o questionário Victorian Institute of Sport Assessment-Patella
(VISA-P), antes das intervenções, após 6 semanas de intervenção,
imediatamente após as intervenções, e 6 meses após as intervenções. Os efeitos das intervenções serão comparados utilizando-se modelos
lineares gerais com um nível de significância de 5%.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - GABRIEL PEIXOTO LEÃO ALMEIDA - UFC
Presidente - 2316237 - RODRIGO SCATTONE DA SILVA
Interno - 2566849 - WOUBER HÉRICKSON DE BRITO VIEIRA
Notícia cadastrada em: 25/05/2023 15:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao