PPGFST PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Telefone/Ramal: (84) 3342-2002 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgfst

Banca de DEFESA: JAIANA XAVIER SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JAIANA XAVIER SANTOS
DATA : 03/04/2023
HORA: 14:30
LOCAL: Remoto
TÍTULO:

USABILIDADE DA VERSÃO DOMICILIAR DO JOGO SÉRIO VIRTUALTER E MOTIVAÇÃO INTRÍNSECA DE IDOSOS SAUDÁVEIS


PALAVRAS-CHAVES:

Envelhecimento, Equilíbrio Postural, Exergames, Realidade 


PÁGINAS: 89
RESUMO:

Introdução: Os jogos de realidade virtual são instrumentos promissores na reabilitação da marcha e do equilíbrio em idosos. Estes jogos usam do desafio, da narrativa e da interatividade para gerar motivação intrínseca no paciente. Estratégias que aumentam a motivação intrínseca podem ser mais eficazes no que diz respeito à transferência de aprendizagem e mudanças de comportamento. Neste contexto, o potencial do jogo se dá principalmente pelo fator motivacional que estes despertam em seus usuários. Contudo, há um aspecto importante que deve ser considerado quando se pensa na prática clínica: a usabilidade do jogo. Nesse sentido, observa-se a importante de investigar a usabilidade domiciliar e a motivação intrínseca de idosos saudáveis após a utilização de um jogo sério para reabilitação do equilíbrio em casa. Objetivo: Analisar a usabilidade da versão domiciliar do jogo sério VirtualTer e a motivação intrínseca de idosos saudáveis após o uso do sistema. Método: Trata-se de um estudo descritivo e transversal, com uma amostra de 25 idosos saudáveis recrutados de forma não probabilística e por conveniência. Foi utilizada a versão domiciliar do jogo sério VirtualTer, desenvolvido para a reabilitação do equilíbrio postural de idosos. O jogo contou com as etapas de desafios do VirtualTer (floresta, montanha e deserto), que estimulam o alcance lateral de tronco. A execução do jogo foi feita por meio de um notebook e da interface de captura dos movimentos PoseNet, um software de reconhecimento de pose via webcam. O jogo foi aplicado no ambiente domiciliar, e cada idoso executou três repetições. Foi realizada uma avaliação dos dados sociodemográficos, além da aplicação do Short Physical Performance Battery (SPPB); International Physical Activity Questionnaire (IPAQ); e da Escala de Avaliação de Incapacidade WHODAS 2.0. Após a aplicação do jogo, os idosos responderam ao Inventário de Motivação Intrínseca (IMI) e a System Usability Scale (SUS). Resultados: Participaram do estudo 25 idosos, com moderado desempenho físico, alto grau de inatividade física e comportamento sedentário, sendo 68% do sexo feminino. A mediana da idade foi de 69 (IQ 61 – 76,5) anos. A análise do WHODAS 2.0 apresentou uma pontuação mediana de 55 (IQ 42,5 – 69) pontos, indicando uma população com deficiência moderada. O escore total da escala SUS obteve uma mediana de 72,50 (IQ 95 – 28); o que classifica uma boa usabilidade da versão domiciliar do VirtualTer. As variáveis gênero (p=0,04), estado civil (p=0,03) e escolaridade (p=0,01) indicaram significância estatística com a escala de usabilidade. A motivação intrínseca mensurada pelo IMI resultou em uma mediana de 87 (IQ 96 – 56) pontos, o que indica maior motivação dos jogadores. Conclusão: A versão domiciliar do VirtualTer é um jogo sério com boa usabilidade e boa motivação intrínseca, sob o ponto de vista do paciente, o que indica a efetividade do sistema como ferramenta de reabilitação para o equilíbrio postural em idosos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2374822 - FABRICIA AZEVEDO DA COSTA CAVALCANTI
Externa ao Programa - ***.253.914-** - THAIANA BARBOSA FERREIRA PACHECO - UFRN
Externa à Instituição - LARISSA BASTOS TAVARES - UFRJ
Notícia cadastrada em: 24/03/2023 08:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao