Banca de QUALIFICAÇÃO: JÉSSICA COSTA LEITE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JÉSSICA COSTA LEITE
DATA : 10/11/2021
HORA: 08:30
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

Eficácia do treinamento muscular inspiratório associado a um programa de reabilitação cardíaca na atividade simpática e na capacidade funcional em pacientes com insuficiência cardíaca


PALAVRAS-CHAVES:

Insuficiência cardíaca. Reabilitação cardíaca. Treinamento muscular inspiratório. Capacidade funcional. Disautonomia cardíaca. Glittre ADL-Test.


PÁGINAS: 150
RESUMO:

Introdução: A Insuficiência cardíaca (IC) é considerada uma síndrome clínica marcada por sinais e sintomas típicos como, dispneia, baixa tolerância ao exercício, fadiga e disautonomia. Ocorre por alterações cardíacas estruturais e/ou funcionais que, geralmente, resultam em diminuição do débito cardíaco e/ou elevação das pressões intracardíacas, tendo como resultado a disfunção sistólica e/ou diastólica. Diferentes abordagens de tratamento são investigadas de modo a melhorar o manejo terapêutico desses pacientes. Dentre as modalidades de tratamento, a inclusão do TMI dentro dos programas de Reabilitação cardíaca vem sendo cada vez mais difundida como uma boa estratégia para melhora dos achados clínico-funcionais em pacientes com IC. Objetivos - Estudo 1: Avaliar a eficácia do Treinamento Muscular Inspiratório associado a um programa de reabilitação cardíaca na capacidade funcional, tolerância ao esforço, espessura e mobilidade do músculo diafragma, força muscular respiratória, qualidade de vida e satisfação de pacientes com Insuficiência cardíaca. Estudo 2: Avaliar a eficácia do Treinamento Muscular Inspiratório associado a um programa de reabilitação cardíaca na modulação da atividade simpática do miocárdio de pacientes com Insuficiência cardíaca. Estudo 3: Determinar o ponto de corte do Glittre ADL-Test que prediz uma melhor capacidade funcional de indivíduos com IC e fração de ejeção (FE) reduzida, comparado ao teste padrão ouro, o Teste cardiopulmonar de exercício (TCPE). Alémdisso, determinarsua concordância e confiabilidade, e por fim estimar a mudança mínima detectável. Métodos – Estudo 1: Ensaio UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA Av. Campus Universitário – Lagoa Nova - Natal-RN, CEP 59078-970 Telefax: (84) 3342-2003 E-mail: ppgfis@ufrn.br clínico, controlado, randomizado e triplo cego, com 19 indivíduos adultos sedentários na faixa etária de 21 - 60 anos, de ambos os sexos, diagnosticados como IC sistólica, com fração de ejeção do ventrículo esquerdo menor que 45% e fraqueza da musculatura inspiratória. Antes e após o programa de reabilitação os indivíduos eram submetidos a avaliação com teste cardiopulmonar de exercício, teste AVD Glittre, manovacuometria, teste de função pulmonar, ultrassonografia diafragmática, questionários de qualidade de vida e capacidade funcional e de satisfação. O programa consistia em 36 sessões, divididas em 12 semanas, com três sessões semanais de exercício aeróbico, aptidão muscular periférica e treinamento muscular inspiratório (TMI). O TMI era realizado sete dias por semana, no domicílio do paciente, utilizando o dispositivo POWERBreathe®, que no grupo experimental era calibrado em 30% da pressão inspiratória máxima e no grupo controle em 10 cmH2O. Estudo 2: Série de casos com 11 pacientes divididos em dois grupos: 06 pacientes - experimental e 05 pacientes - controle (o mesmo protocolo do estudo 1). Avaliou-se a atividade simpática cardíaca pela cintilografia com metaiodobenzilguanidina ligada ao Iodo-123 (123I-mIBG) através da relação de captação do 123I-mIBG entre coração e mediastino (RC/M) precoce e tardia e da taxa de clareamento. RC/M 19% caracterizam hiperatividade simpática cardíaca e pior prognóstico cardiovascular. Estudo 3: Estudo transversal realizado com 77 adultos de 21 - 65 anos, com Insuficiência cardíaca e fração de ejeção reduzida, NYHA II-III. Foi realizada análise do Glittre ADL-Test em comparação com o TCPE. Para comparação entre os dois testes, foi utilizado o Tempo Total do Glittre ADL-Test e o VO2pico do TCPE, o ponto de corte utilizado para o VO2 foi de 16 ml/Kg/min-1, segundo a classificação de Weber, a baixo desse valor era considerado baixa capacidade funcional e pior prognóstico. Através de uma curva ROC foi determinado o ponto de corte com melhor sensibilidade e especificidade, também foi definido a confiabilidade teste-reteste, a confiabilidade absoluta e a mudança mínima detectável. Resultados - Estudo 1: Em ambos os grupos foi observado aumento da capacidade funcional, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA Av. Campus Universitário – Lagoa Nova - Natal-RN, CEP 59078-970 Telefax: (84) 3342-2003 E-mail: ppgfis@ufrn.br tolerância ao exercício, força da musculatura respiratória, mecânica diafragmática e qualidade de vida, tendo o grupo experimental apresentado um desempenho discretamente maior, porém sem significância estatística. Estudo 2: Após a intervenção, a média da RC/M precoce foi 2,47 (1,94-2,72) versus 2,02 (1,60-2,36) e a RC/M tardia foi 2,02 (1,86-2,32) versus 1,64 (1,52-2,33), experimental e controle, respectivamente. A média da taxa de clareamento foi 27,82% (22,10-30,65) no grupo experimental e 34,49% (26,89-38,10) no grupo controle. Embora sem significância estatística, após intervenção, percebe-se um melhor controle da atividade simpática cardíaca, com maiores RC/M e menor taxa de clareamento cardíaco de 123I-mIBG no grupo experimental. Estudo 3: O ponto de corte definido foi de 255 segundos com sensibilidade de 75,76% (IC 95%, 57,7-88,9) e especificidade de 72,09% (IC 95%, 56,3- 84,7), com área sob a curva de 0,773 (IC 95% 0,663-0,861 e p< 0.001) e Confiabilidade absoluta (variabilidade intra-sujeito) de 3,17%, a mudança mínima detectável (MDC95), é de 23.07 segundos ou 8,78%. Conclusão: De forma geral, os resultados encontrados apontam que cargas muito baixas de TMI já tem potencial de conceder benefícios adicionais a reabilitação de pacientes com IC, FEVE reduzida e fraqueza da musculatura inspiratória. Além disso, o Glittre ADL-Test mostrou-se como um teste de tolerância ao esforço submáximo capaz de predizer o prognóstico de pacientes com IC, além de ser reprodutível e com boa estabilidade em testes repetidos. O ponto de corte determinado pode ser utilizado na prática clínica para identificar pacientes mais graves quando houver dificuldade em realizar o TCPE. Devido ao efeito aprendizado, dois testes são recomendados na prática clínica


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 275.782.084-20 - ARMELE DE FATIMA DORNELAS DE ANDRADE - UFPE
Interna - 1149619 - SELMA SOUSA BRUNO
Externa à Instituição - DANIELLA CUNHA BRANDÃO - UFPE
Notícia cadastrada em: 04/11/2021 13:49
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao