Banca de DEFESA: ZENIA TRINDADE DE SOUTO ARAUJO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ZENIA TRINDADE DE SOUTO ARAUJO
DATA : 30/11/2021
HORA: 08:00
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

Reabilitação pulmonar na DPOC: Overview das revisões Cochrane e validação de um instrumento de avaliação do nível de atividade física.


 


PALAVRAS-CHAVES:

DPOC; Reabilitação; Exercício Físico; Prática Clínica Baseada em Evidências.



PÁGINAS: 150
RESUMO:

A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é um grande problema de saúde pública que é causada por exposição a gases nocivos, alterações genéticas ou no desenvolvimento pulmonar, além do processo de envelhecimento acelerado. Desta forma, pode estar associada a doenças crônicas aumentando a morbidade e contribuindo para a incapacidade e mortalidade destes indivíduos. Para esta tese de Doutorado foram realizados dois estudos, cujos objetivos foram: 1) Avaliar sistematicamente as evidências das revisões de ensaios clínicos da Cochrane para resumir as evidências sobre a eficácia e segurança das intervenções de reabilitação para pessoas com DPOC e destacar as lacunas atuais no conhecimento; 2) Traduzir, fazer a adaptação transcultural e avaliar as propriedades psicométricas do instrumento Rapid Assessment of Physical Activity (RAPA). O estudo 1 trata-se de uma Overview das revisões sistemáticas de ensaios clínicos randomizados publicadas no banco de dados Cochrane de Revisões Sistemáticas. Pesquisamos o referido banco de dados até agosto de 2020 para identificar as revisões que avaliaram a eficácia das intervenções de reabilitação pulmonar (RP) na DPOC. O risco de viés foi avaliado utilizando a ferramenta de risco de viés nas revisões sistemáticas (ROBIS). A qualidade metodológica foi analisada por meio da Avaliação de Múltiplas Revisões Sistemáticas Revisada (R-AMSTAR), e a qualidade das evidências incluídas nas revisões foi avaliada através da estrutura GRADE. No geral, incluímos 13 revisões publicadas na Biblioteca Cochrane, compreendendo 245 ensaios clínicos randomizados, com um total de 19.148 participantes. As revisões incluídas avaliaram uma ampla gama de intervenções de RP sozinha ou associada a outra intervenção na doença estável e na agudização, incluindo: RP/treinamento físico; aconselhamento de atividade física; auto manejo; tratamento farmacológico; suplementação nutricional; oxigenioterapia; ventilação não invasiva; treinamento muscular inspiratório; telerreabilitação; terapias ativas de movimento mente-corpo (AMBMT); estimulação elétrica neuromuscular (NMES) e Tai Chi. Avaliamos todas as revisões como de alta a moderada qualidade metodológica, com base nos critérios R-AMSTAR. Evidências de alta qualidade sugeriram que RP após exacerbação melhoraram qualidade de vida e capacidade funcional. Evidências de moderada a alta qualidade sugeriram que intervenções de gerenciamento integrado da doença (IDM), exercício aquático comparado a nenhum exercício melhoraram respectivamente, a qualidade de vida e capacidade funcional. Evidências de qualidade moderada sugeriram que após o treinamento de exercício intervalado de alta intensidade, IDM melhoraram capacidade funcional. Evidências de baixa qualidade sugeriram que há pouca ou nenhuma diferença com a telerreabilitação, nenhuma diferença na comparação entre treinamento físico aquático e terrestre, na suplementação de oxigênio durante o exercício, comparação entre treinamento contínuo e intervalado para o desfecho de qualidade de vida. As evidências não mostram diferença de risco para a mortalidade com as intervenções: NMES, IDM, RP após uma exacerbação da DPOC. Pequena melhora nas dispnéia foi relatada no grupo treinamento MMSS quando comparado a nenhum treinamento ou treinamento simulado. Nenhuma revisão reportou custo-efetividade como desfecho. Nenhum evento adverso foi observado nas seguintes intervenções: telerreabilitação, NMES, IDM, VNI durante o exercício, Tai Chi e exercício. Sumarizamos uma ampla gama de intervenções de RP, principalmente em estudos individuais. Estudos futuros devem concentrar-se em determinar quais componentes da reabilitação pulmonar são ideais, o tipo e a intensidade das intervenções associadas e a relação custo-efetividade são necessários para preencher as lacunas atuais do conhecimento. O estudo 2 envolve o processo de tradução e adaptação transcultural, por meio da tradução, tradução reversa, revisão por um comitê multiprofissional de 5 especialistas e 2 membros da população alvo. A análise das propriedades psicométricas de validade e confiabilidade estão sendo desenvolvidas por nosso grupo de pesquisa e será apresentada como dissertação de mestrado.



MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - BRENDA NAZARÉ GOMES ANDRIOLO - UEPA
Externa à Instituição - IVANIZIA SOARES DA SILVA - UFRN
Interna - 2291421 - KARLA MORGANNA PEREIRA PINTO DE MENDONCA
Externa ao Programa - 2966742 - KAROLINNE SOUZA MONTEIRO
Presidente - 1632408 - PATRICIA ANGELICA DE MIRANDA SILVA NOGUEIRA
Notícia cadastrada em: 29/10/2021 08:31
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao