Banca de DEFESA: SARAH JOYSI ALMEIDA LEITE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SARAH JOYSI ALMEIDA LEITE
DATA : 05/03/2021
HORA: 14:30
LOCAL: Vídeo Conferência
TÍTULO:

Tradução, adaptação transcultural e avaliação psicométrica do Adolescent Asthma Self-Efficacy Questionnaire (AASEQ) para a população brasileira


PALAVRAS-CHAVES:

Asma, Comportamento do adolescente, Psicometria, Inquéritos e questionários


PÁGINAS: 102
RESUMO:

Introdução: A autoeficácia é considerada uma importante preditora da adesão terapêutica e promoção da saúde no alcance do controle de doenças crônicas, sendo sua avaliação essencial para o manejo da asma. Até o momento, no Brasil não existem instrumentos específicos para avaliar a autoeficácia de adolescentes com asma. Objetivo: Realizar a tradução, adaptação transcultural e avaliação das propriedades psicométricas do Adolescent Asthma Self-Efficacy Questionnaire (AASEQ) para a população brasileira. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo metodológico exploratório e psicométrico, que envolve a tradução, adaptação transcultural e avaliação psicométrica do AASEQ. O estudo seguiu recomendações internacionais, incluindo o COnsensus-based Standards for the selection of health Measurement INstruments (COSMIN), e envolveu etapas de tradução, síntese das traduções, tradução reversa, síntese das traduções reversas, revisão por pesquisador externo, avaliação e aprovação do autor da versão original, análise por um comitê multiprofissional de especialistas e pré-teste. Semelhantemente ao estudo original, foram testadas a consistência interna; a validade de conteúdo; validade convergente; validade discriminante, e a validade de construto, verificada pela Análise Fatorial Confirmatória (AFC). Resultados: O instrumento adaptado para a língua portuguesa falada no Brasil demonstrou ter um conteúdo equivalente ao original, no qual foram obtidos índices de compreensibilidade adequados para a população brasileira. Foram considerados elegíveis para participar do estudo148 adolescentes com asma, na faixa etária de 12 a 18 anos. O AASEQ apresentou valor adequado de consistência interna (α de Cronbach=0,91). A validade de construto mostrou um ajuste regular aos dados (x2=786,625, df=308, χ2/df=3,92, GFI=0,735, CFI=0,830 e RMSEA=0,104). As validades convergente e discriminante foram confirmadas por meio de correlações com General Self-Efficacy Scale (GSES), Escala de Conhecimento Asma e com o número de internações por asma no último ano. Conclusão: O AASEQ demonstrou ser um questionário apropriado para avaliar a autoeficácia relacionada à asma em adolescentes brasileiros.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - BALDOMERO ANTONIO KATO DA SILVA - UFDPar
Externo à Instituição - JOAO CARLOS ALCHIERI
Presidente - 2291421 - KARLA MORGANNA PEREIRA PINTO DE MENDONCA
Notícia cadastrada em: 02/03/2021 09:03
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao