Banca de QUALIFICAÇÃO: LUIZ FELIPE TAVARES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUIZ FELIPE TAVARES
DATA : 24/04/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do departamento de fisioterapia
TÍTULO:

ALTERAÇÕES CERVICAIS, DOR E QUALIDADE DE VIDA EM INDIVÍDUOS PORTADORES DE DISFUNÇÃO TÊMPOROMANDIBULAR COM E SEM QUEIXAS OTOLÓGICAS: UM ESTUDO TRANSVERSAL

 


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Transtornos da Articulação Temporomandibular; Dor,  Músculos do Pescoço; Orelha Interna.

 


PÁGINAS: 42
RESUMO:

Introdução: as disfunções temporomandibulares (DTM) são alterações nas estruturas articulares e/ou musculares do sistema mastigatório que comumente apresentam dor nos músculos da mastigação e regiões adjacentes, sons articulares, dores de cabeça, otalgia e desvios da mandíbula. Estudos sugerem associações diretas entre DTM e alterações na coluna cervical, sendo a dor cervical um dos principais sintomas detectados em tais disfunções, que relaciona-se principalmente à diminuição da força e resistência dos músculos cervicais. Além disso, dor no ouvido, zumbido e vertigem são apontados como queixas de origem otológica comumente presentes em indivíduos com DTM. Objetivo: avaliar e associar alterações cervicais, incapacidade cervical, nível de dor e qualidade de vida de indivíduos portadores de disfunção temporomandibular com e sem queixas otológicas. Métodos: trata-se de um estudo transversal no qual serão avaliados indivíduos de ambos os sexos, na faixa etária dos 18 a 59 anos, portadores de disfunção temporomandibular e divididos em dois grupos: com e sem queixas otológicas. Como queixas otológicas serão incluídas queixas de tontura, vertigem, zumbido, otalgia e hipoacusia. Os indivíduos serão submetidos à avaliação do autorrelato da dor, limiar doloroso cervical e de musculatura mastigatória, posição da cabeça, incapacidade cervical e qualidade de vida, além do controle motor e resistência muscular dos flexores profundos cervicais (FPC). Todas as análises serão realizadas pelo programa estatístico SPSS 22.0 for Windows. Será adotado o intervalo de confiança de 95% e um p < 0,05 como diferença estatisticamente significativa. Resultados Esperados: é esperado que o grupo com queixas otológicas apresente maior nível de dor cervical e de musculatura mastigatória, incapacidade cervical, menor controle motor e resistência dos FPC e pior qualidade de vida.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1466265 - GUSTAVO AUGUSTO SEABRA BARBOSA
Presidente - 4374835 - KARYNA MYRELLY OLIVEIRA BEZERRA DE FIGUEIREDO RIBEIRO
Interno - 350637 - RICARDO OLIVEIRA GUERRA
Notícia cadastrada em: 15/04/2019 15:45
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao