Banca de DEFESA: DANIEL TEZONI BORGES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DANIEL TEZONI BORGES
DATA : 26/04/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do departamento de fisioterapia
TÍTULO:

EFEITOS DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS COM PLATAFORMA VIBRATÓRIA NO DESEMPENHO NEUROMUSCULAR E CONTROLE POSTURAL DE IDOSOS SEDENTÁRIOS: ENSAIO CONTROLADO RANDOMIZADO


PALAVRAS-CHAVES:

Vibração; Torque; Controle postural; Envelhecimento.


PÁGINAS: 55
RESUMO:

Introdução: O declínio da performance neuromuscular relacionada ao envelhecimento afeta negativamente a funcionalidade e contribui para a fragilidade e a incapacidade em idosos. A falta de interesse e adesão aos exercícios de força acaba por potencializar os déficits nessa população. Os exercícios com plataformas vibratórias se tornaram uma alternativa mais viável para potencializar os efeitos do exercício. No entanto, seu benefícios ainda não estão claros. Objetivo: Analisar os efeitos de um programa de exercícios de 8 semanas na plataforma vibratória sobre o desempenho neuromuscular e funcional dos membros inferiores e o controle postural de idosos sedentários. Metodologia: Trata-se de um ensaio controlado randomizado, com um avaliador cego, composto por 35 idosos (68,5 ± 2,6 anos) sedentários e saudáveis de ambos os sexos. Todos foram inicialmente submetidos à avaliação do desempenho isocinético dos extensores do joelho e dos flexores plantares, à atividade eletromiográfica do músculos vasto lateral e sóleo, à oscilação do centro de pressão por meio da baropodometria e da função dos membros inferiores por meio do Timed Up and Go test.  Após a avaliação inicial os voluntários foram aleatoriamente distribuídos em dois grupos: grupo placebo (exercício com a plataforma desligada) e grupo experimental (exercício com a plataforma ligada numa frequência de 50 Hz e amplitude pico a pico de 4 mm). Ambos participaram de um programa de exercícios na plataforma, composto por um semi-agachamento bipodal isométrico a 40º de flexão de joelho, com 4 séries de 1,5 min, com intervalo de repouso de 1 minuto. Após a quarta e oitava semanas de treinamento, os voluntários foram submetidos as novas avaliações, com os mesmos procedimentos da avaliação inicial. Para análise da normalidade dos dados foi usado o teste de Kolmogorov-Smirnov e para atestar a homogeneidade entre os grupos um teste “t” para amostras independentes. Para as comparações intra e intergrupo foi usada uma ANOVA 2x3 de modelo misto. Resultados: Foi observada uma redução na amplitude (p<0,01) e na velocidade (p= 0,01) de oscilação antero-posterior  para o grupo experimental após 8 semanas de treinamento  em relação ao grupo placebo. Em relação ao desempenho isocinético, houve um aumento do pico de torque normalizado e da potência média em ambos os grupos, sem diferenças entre eles. Não foi observada diferença significativa na atividade eletromiográfica dos músculos Vasto Lateral e Sóleo e no tempo de realização do TUG. Conclusão: O programa de exercício de 8 semanas na plataforma vibratória promove uma redução da oscilação postural em idosos saudáveis. Entretanto, a melhora no desempenho isocinético se deu em função do exercício realizado, independentemente do uso ou não da plataforma.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - EDGAR RAMOS VIEIRA
Presidente - 1149610 - JAMILSON SIMOES BRASILEIRO
Externo ao Programa - 243.721.104-72 - JOSÉ JAMACY DE ALMEIDA FERREIRA - UFPB
Externa à Instituição - LIANE DE BRITO MACEDO
Interno - 350637 - RICARDO OLIVEIRA GUERRA
Notícia cadastrada em: 15/04/2019 14:30
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao