Banca de QUALIFICAÇÃO: STEPHANO TOMAZ DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : STEPHANO TOMAZ DA SILVA
DATA : 22/11/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Parecer
TÍTULO:

IMAGÉTICA MOTORA PARA A REABILITAÇÃO DA MARCHA PÓS-AVC: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

 


PALAVRAS-CHAVES:

Acidente Vascular Cerebral, Marcha, Imagética motora, Reabilitação.


PÁGINAS: 13
RESUMO:

A incapacidade da marcha pós-avc diminui a independência, mobilidade, atividades de vida diária, e participação em atividades comunitárias. Assim, um dos objetivos mais importantes da reabilitação pós-avc é restaurar a marcha. A imagética motora é definida como uma tarefa mentalmente ensaiada na qual o movimento é imaginado, mas não é executado. Objetivo: Avaliar os efeitos do tratamento da imagética motora para melhorar a capacidade de caminhar em indivíduos pós-avc. Método de pesquisa: uma estratégia de busca de palavras e termos foi utilizada para a identificação dos artigos, nas seguintes bases científicas: Cochrane Central Register of Controlled Trials; MEDLINE; Embase; CINAHL; PsycINFO; AMED; LILACS; SPORTDiscus; PEDro; REHABDATA. Além de busca manual nas referências dos artigos e busca de teses e dissertações no ProQuest Thesis database e British Library Ethos database.Critério de seleção: foram selecionados estudos do tipo ensaio clínico randomizado (ECR) com pacientes de AVC, com comprometimento da marcha e que utilizou a imagética motora como intervenção. Coleta de dados e análise: os dados extraídos dos estudos foram utilizados para análise do risco de viés, do efeito do tratamento e da qualidade do corpo da evidência. Resultados esperados: Depois da seleção e extração dos dados, os revisores avaliarão o risco de viés de cada estudo por desfecho. A avaliação será feita obedecendo sete domínios. Espera-se que nessa fase, os revisores encontrem evidências para categorizar a qualidade dos estudos incluídos, e, por conseguinte possa, a partir da análise estatística analisar como se comportam os estudos incluídos observando a evidência científica. Ao término do estudo, a equipe de revisores espera poder inferir com precisão se a imagética motora realmente tem sido eficaz ou não para a reabilitação da marcha de indivíduos que sofreram AVC, podendo auxiliar fisioterapeutas e usuários a utilizar com respaldo a prática baseada em evidências.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 013.827.814-82 - DIANA AMÉLIA DE FREITAS - UNIFACEX
Interno - 350635 - TANIA FERNANDES CAMPOS
Presidente - 2319151 - TATIANA SOUZA RIBEIRO
Notícia cadastrada em: 22/10/2018 14:54
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao