Banca de DEFESA: IDALIANA FAGUNDES DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : IDALIANA FAGUNDES DE SOUZA
DATA : 15/06/2018
HORA: 08:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPTO DE FISIOTERAPIA
TÍTULO:

Ativação cortical e desempenho funcional de idosos saudáveis submetidos a uma dupla tarefa.


PALAVRAS-CHAVES:

EEG, Dupla Tarefa, Ativação cortical, idosos, Fisioterapia.


PÁGINAS: 52
RESUMO:

Introdução: Nas atividades diárias, os indivíduos precisam realizar tarefas simultâneas, como andar e observar os obstáculos, prevenindo acidentes. No entanto, achados morfológicos em idosos apresentaram redução da substância cinzenta no lobo frontal, região esta, necessária durante a execução de tarefas que exigem a função executiva, primordial na atividade com Dupla Tarefa (DT). O eletroencefalograma (EEG) é utilizado para observação da dinâmica cerebral através da captura do fluxo elétrico. Este fluxo se relaciona à ativação de determinadas áreas cerebrais responsáveis por funções específicas. Tendo em mente tal relação, o treino com DT é uma importante ferramenta para ganhos motores e cognitivos em idosos. Contudo, estudos que demonstram os padrões cerebrais no desempenho DT são escassos. Deste modo, torna-se relevante a investigação de como a DT pode influenciar o padrão de ativação cerebral em idosos. Metodologia: Estudo observacional descritivo do tipo transversal, onde foram investigados indivíduos entre 65 e 75 anos. Os sujeitos foram submetidos a uma atividade de DT por meio do Teste de Deambulação Funcional (TDF), fazendo uso do Emotiv EPOC para análise eletroencefalográfica, afim de observar a ativação cortical no desempenho da DT. Análise Estatística: Os dados foram tabulados através do pacote de dados SPSS-20. A análise foi realizada através dos valores de média, desvio padrão e frequência. Após a aplicação do teste de Shapiro-Wilk para análise da normalidade da amostra, os dados seguiram para análise estatística inferencial, do qual foi aplicado o teste t de Student e de Mann-Whitney, para abordagem paramétrica e não paramétrica, respectivamente. Enquanto que na análise de correlação utilizou-se o teste de Pearson e Spearman. Resultados: A média do tempo de duração do TDF1 foi de 106,11 seg +_72,88. Houve correlação significante do tempo TDF com a idade (p=<0,001; r= 0,49) e com MEEM (p<0,05; r=- 0,47). A análise comparativa entre os espectros de ondas alfa e beta evidenciou potenciais de magnitude discretamente maior na banda de frequência alfa (p=<0,001). Os canais das áreas corticais executivas foram os mais ativados. Conclusão: Os dados obtidos apontam que a DT ativou mais as áreas motoras que contribuem para as funções executivas em detrimento das demais áreas no corticais. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2374822 - FABRICIA AZEVEDO DA COSTA CAVALCANTI
Externo à Instituição - KLIGER KISSINGER FERNANDES ROCHA - Estácio
Externo ao Programa - 2374850 - THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
Notícia cadastrada em: 05/06/2018 08:39
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao