Banca de QUALIFICAÇÃO: DEBORA CARVALHO DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DEBORA CARVALHO DE OLIVEIRA
DATA : 23/02/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do Departamento de Fisioterapia
TÍTULO:

ACTIMETRIA DO PADRÃO SONO-VIGÍLIA DE PACIENTES COM ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL


PALAVRAS-CHAVES:

Acidente Vascular Cerebral; ritmo de atividade; ciclo sono-vigília; actigrafia, neuroreabilitação


PÁGINAS: 77
RESUMO:

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma patologia que acarreta diversos comprometimentos motores e funcionais. O objetivo do estudo foi de analisar o padrão sono-vigília dos pacientes com AVC. A amostra foi constituída por 10 pacientes (3 mulheres e 7 homens; idade média= 51±6 anos) e 10 indivíduos saudáveis (3 mulheres e 7 homens, idade 52±7 anos). Os participantes foram avaliados através de uma ficha de avaliação sociodemográfica e clínica, avaliação neurológica pela National Institute of Health Stroke Scale, avaliação funcional pela escala de Fugl-Meyer, avaliação da qualidade de sono pelo Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (IQSP) e avaliação objetiva do padrão sono-vigília pela Actimetria (Actiwatch 2, Philips Respironics®, Andover, MA, USA) durante 7 dias consecutivos. A análise dos dados foi realizada através do teste t’Student não-pareado e teste de correlação de Pearson. Os achados revelaram diferença significativa entre os pacientes e saudáveis no IQSP, com pacientes apresentando qualidade do sono ruim (pacientes = 6±4; saudáveis = 4±2; p = 0,044). A análise da actimetria demonstrou que os pacientes tiveram menor nível de atividade tanto durante a vigília (pacientes = 142315±64367; saudáveis = 304392±88192; p < 0,0001) quanto durante o sono (pacientes = 3874±3279; saudáveis = 7812±4732; p < 0,0001); maior duração do sono (pacientes = 480±101 minutos; saudáveis = 426±70 minutos, p = 0,020); menor tempo de vigília (pacientes = 896±91 minutos; saudáveis = 972±93 minutos; p = 0,002). Também foi verificado que em relação às variáveis de ritmicidade circadiana os pacientes apresentaram maior Establidade Interdiária (EI) (pacientes = 0,4±0,1; saudáveis = 0,3±0,2; p = 0,028), e maior Variabilidade Intradiária (VI) (pacientes = 0,7±0,1; saudáveis = 0,6±0,1, p < 0,001); valores menores de M10 (pacientes = 32,3±11,7; saudáveis = 62,6±14,9, p < 0,0001) e L5 (pacientes = 17,5±6,8; saudáveis = 41,2±12,6, p < 0,0001). Verificamos correlação significativa entre o IQSP e o nível de atividade durante a vigília (r = -0,32; p = 0,007) e IQSP e VI (r = 0,53; p = 0,017). Os resultados sugerem que o nível de atividade, a estabilidade e a fragmentação do ritmo de atividade podem alterar o padrão sono-vigília e causar problemas na qualidade do sono dos pacientes com AVC, o que pode ser um marcador temporal para planejamento da intervenção terapêutica durante o processo de reabilitação


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350635 - TANIA FERNANDES CAMPOS
Interno - 2374822 - FABRICIA AZEVEDO DA COSTA CAVALCANTI
Externo ao Programa - 4857759 - LUCIANA PROTASIO DE MELO
Notícia cadastrada em: 22/02/2018 15:06
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao