Banca de DEFESA: JOSÉ DIEGO SALES DO NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ DIEGO SALES DO NASCIMENTO
DATA : 20/10/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Fisioterapia
TÍTULO:

CONFIABILIDADE INTER E INTRAEXAMINADOR DO DIAGNÓSTICO DE PONTOS-GATILHO MIOFASCIAIS E LIMIAR DE DOR À PRESSÃO EM MÚSCULOS DO OMBRO


PALAVRAS-CHAVES:

Síndromes da dor miofascial; pontos-gatilho; limiar da dor; reprodutibilidade dos testes.


PÁGINAS: 72
RESUMO:

A síndrome dolorosa miofascial (SDM) é uma condição musculoesquelética comum associada à identificação de pontos-gatilho miofasciais (PGMs). Estudos têm mostrado uma relação entre a presença de PGMs nos músculos do ombro e um baixo limiar de dor à pressão (LDP) em indivíduos com dor no ombro. O diagnóstico dos PGMs e do LDP é essencialmente clínico, necessitando da habilidade do avaliador para sua identificação por meio da palpação e da algometria, respectivamente. Alguns estudos têm verificado a confiabilidade inter e intraexaminador para a identificação dos PGMs e da avaliação do LDP, no entanto, os resultados apresentam-se inconsistentes, não sendo possível confirmar se tal avaliação é reprodutível para todos os músculos do ombro e em diferentes condições clínicas. Assim, o presente estudo pretende verificar a confiabilidade inter e intraexaminador do diagnóstico de PGMs e do LDP de músculos do ombro, examinando indivíduos assintomáticos e sintomáticos para síndrome do impacto subacromial (SIS) unilateral. Trata-se de um estudo de confiabilidade, que será desenvolvido no Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Participarão deste estudo 60 indivíduos, sendo 30 assintomáticos para dor no ombro e região cervical e 30 com sintomas de SIS unilateral, de ambos os sexos, entre 18 e 60 anos de idade. Os indivíduos serão avaliados, inicialmente, quanto à presença de PGMs de acordo com os critérios de identificação de banda tensa palpável, dor local à compressão digital de um nódulo localizado numa banda tensa, e reconhecimento ou não de dor referida pelo indivíduo. Os avaliadores deverão categorizar músculo avaliado com PMG ativo, PGM latente e nenhum PGM identificado. Na sequência, os indivíduos serão avaliados quanto ao LDP em músculos do ombro por meio de um algômetro digital, que registrará o LDP em kgf/cm2. Todos os indivíduos serão avaliados bilateralmente por dois avaliadores independentes e cegos quanto à condição clínica do indivíduo, os quais avaliarão duas vezes o mesmo indivíduo em um mesmo dia, para que assim se obtenha medidas para avaliação inter e intraexaminador. Para a análise da confiabilidade inter e intraexaminador da identificação e diagnóstico dos PGMs, serão realizados o cálculo da porcentagem de concordância e o PABAK (Prevalence and Bias Adjusted Kappa); e para os dados de LDP, serão utilizados o Coeficiente de Correlação Intraclasse de Kappa, o erro padrão da medida e a mínima mudança detectável. Os resultados desse estudo poderão trazer novos conhecimentos a respeito da confiabilidade dessas variáveis muito utilizadas na prática clínica fisioterapêutica e subsidiar a avaliação e o manejo da dor miofascial na região do ombro.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1081828 - CATARINA DE OLIVEIRA SOUSA
Externo à Instituição - DANILO DE ALMEIDA VASCONCELOS - UEPB
Interno - 1149610 - JAMILSON SIMOES BRASILEIRO
Notícia cadastrada em: 04/10/2016 14:22
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao