Banca de QUALIFICAÇÃO: LARISSA COUTINHO DE LUCENA TRIGUEIRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LARISSA COUTINHO DE LUCENA TRIGUEIRO
DATA : 20/10/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Fisioterapia
TÍTULO:

Desempenho físico funcional, saúde mental e da qualidade de vida de indivíduos com doença de Parkinson residentes em Natal, RN: um estudo transversal


PALAVRAS-CHAVES:

doença de Parkinson; transtornos do movimento; prevalência; estilo de vida.


PÁGINAS: 126
RESUMO:

Objetivo: Investigar o perfil epidemiológico de indivíduos com doença de Parkinson (DP), de acordo com medidas agrupadas conforme a estrutura conceitual da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Método: Estudo do tipo descritivo e transversal com amostra de 78 indivíduos com DP residentes em Natal, RN. Foram coletadas informações de natureza sociodemográficas, clínicas e relacionadas ao desempenho físico e mental por meio de 14 instrumentos, categorizados entre os domínios “Estrutura e função corporal”, “Atividade” e “Participação”. No domínio “Estrutura e função corporal” foram utilizados a Escala de Incapacidade de Hoehn & Yahr (HY), Montreal Cognitive Assessment (MoCA), Unified Parkinson Disease Rating Scale (UPDRS) domínio exame motor, Força de preensão manual, Geriatric Depression Scale (GDS – 15) e Falls Efficay Scale – Brasil (FES – Brasil). No domínio “Atividade”, Nine Hole Peg Test (9HPT), UPDRS domínio atividade de vida diária, Freezing of Gait Questionnaire (FOGQ), MiniBESTest, Timed and Up Go Test (TUG), Perfil de Atividade Humana (PAH), Teste de velocidade da marcha de 10 metros (10MWT) e Five Times Sit to Stand (STDP - 5X). E no domínio “Participação”, o Parkinson Disease Quality of Life Questionnaire (PDQ – 39). Todos os participantes foram avaliados no tempo on da medicação antiparkinsoniana. A normalidade dos dados foi verificada pelo teste Shapiro Wilk e as variáveis estão apresentadas como média, desvio padrão e frequências (absolutas e relativas), tendo sido utilizado o SPSS versão 21.0. Resultados: 64.1% da amostra era do sexo masculino, com maior prevalência na faixa etária entre 70 e 79 anos (35.9%). Quanto ao número de comorbidades associadas à DP, 52 (66.7%) afirmaram possuir ³ 4 e dentre as três mais citadas, estão: disfunção visual (87.2%), dificuldade de evacuação (61.5%) e hipertensão arterial sistêmica (47.4%). O estágio 3 da HY foi o mais frequente (29.5%) e o MoCA identificou quadro de demência em 64.1%. A sintomatologia depressiva estava presente em 52.6%. Valores altos foram encontrados no FES – I (30.9 ± 11.3 - pontos), 9HPT (42.1 ± 25.1 - segundos), TUG (14.7 ± 4.6 segundos) e STDP – 5X (16.4 ± 4.6 - segundos) enquanto que o MiniBESTest (16.2  ± 8.6 - pontos) e o PDQ – 39 (32.2 ± 17.1 - %) apresentaram valores baixos. Conclusão: A amostra revelou-se predominantemente masculina, idosa, com presença de quadro de demência e sintomatologia depressiva. Os valores apresentados indicam déficit na destreza digital, no equilíbrio, alto risco de quedas e baixa auto percepção da qualidade de vida. O conhecimento acerca das características clínicas e funcionais da DP pode permitir ao fisioterapeuta e a equipe de saúde melhor compreensão quanto ao prognóstico da doença e consequentemente, o planejamento de condutas terapêuticas mais adequadas as reais demandas apresentadas por esses pacientes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2179208 - ANA RAQUEL RODRIGUES LINDQUIST
Externo à Instituição - FÁTIMA VALÉRIA RODRIGUES DE PAULA - UFMG
Interno - 350637 - RICARDO OLIVEIRA GUERRA
Notícia cadastrada em: 20/09/2016 14:15
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao