Banca de DEFESA: MONALISE DANTAS SOARES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MONALISE DANTAS SOARES
DATA: 29/01/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório Departamento de Fisioterapia
TÍTULO:

Efeitos de um programa de treinamento de equilíbrio com Realidade Virtual sobre o equilíbrio e ativação cortical de idosos.


PALAVRAS-CHAVES:

Equilíbrio postural; EEG; Terapia de exposição à realidade virtual; idoso; fisioterapia.


PÁGINAS: 89
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

Introdução: A população brasileira observa atualmente um aumento nos índices de envelhecimento, processo este que desencadeia alterações fisiológicas que modificam a estrutura e função do organismo, inclusive no Sistema Nervoso. Estas modificações podem interferir na manutenção do controle postural tornando-se responsáveis por desequilíbrio, dificuldade  de locomoção e, consequentemente, a possibilidade de quedas, o que reforça a necessidade de oferecer tratamentos comprovadamente eficazes e que garantam a adesão destes indivíduos. Nesse sentido, a Realidade Virtual (RV) tem se destacado por fornecer benefícios físicos, ser motivadora e estimulante. Estudos tem sugerido ainda que o treino com RV produziria maiores efeitos na neuroplasticidade e transferência de aprendizagem, repercutindo positivamente sobre o controle postural. Apesar disso, são poucos os estudos de imagem cerebral e EEG que buscaram investigar essa relação. Nesse sentido, considerando a ampla utilização da RV em reabilitação e o número limitado de estudos que investigaram a repercussão desse tipo de treinamento no Córtex Cerebral, esse estudo questiona se seria a RV capaz de melhorar o equilíbrio e modificar o padrão de ativação cortical de indivíduos idosos. Objetivo: Analisar os efeitos de um treinamento de equilíbrio com RV sobre o equilíbrio e a ativação cortical de idosos. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo de caso no qual participaram 03 idosas, que foram submetidas à avaliação do equilíbrio por meio do Short Physical Performance Battery (SPPB), independência funcional, mensurada por meio da Medida de Independência Funcional (MIF) e da ativação cortical por meio do Emotiv Epoc®. Posteriormente, estas foram submetidas a 10 sessões de treinamento de equilíbrio utilizando RV com Nintendo wii®, as quais tiveram duração aproximada de 50 minutos cada, com frequência de duas vezes por semana. Ao término de toda a intervenção, as participantes foram reavaliadas com os mesmos instrumentos iniciais. Resultados e discussão: 03 idosas com média de 67,33 anos, escolaridade em torno de 9 anos e bom estado cognitivo participaram do estudo. Verificou-se após a intervenção melhoria no desempenho no SPPB, caracterizando-as com desempenho entre moderado e bom. No que se refere à ativação cortical, constatou-se que antes da intervenção houve maior ativação do hemisfério direito, principalmente das áreas frontal e temporal, nas frequências de 22, 10 e 40 Hz. Após a intervenção, além da ativação dessas áreas, regiões parietais posteriores passaram a estar mais ativas e aquelas predominantemente ativadas na avaliação inicial tiveram uma redução de sua ativação. Isso implicou em uma ativação cortical menos intensa e mais distribuída no Córtex Cerebral. Conclusão: O treinamento de equilíbrio com RV incrementou positivamente o equilíbrio das idosas participantes e modificou seus padrões de ativação cortical, o que parece ter induzido modificações corticais favoráveis à aprendizagem motora, mediante a prática orientada e direcionada a objetivos específicos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2374822 - FABRICIA AZEVEDO DA COSTA CAVALCANTI
Interno - 2090691 - JULIANA MARIA GAZZOLA
Externo à Instituição - KLIGER KISSINGER FERNANDES ROCHA - Estácio
Notícia cadastrada em: 22/01/2016 09:33
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao