Banca de DEFESA: LIANE DE BRITO MACEDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LIANE DE BRITO MACEDO
DATA: 18/12/2013
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA
TÍTULO:

EFEITO DA CRIOTERAPIA E DA LASERTERAPIA NA RESPOSTA AO DANO MUSCULAR INDUZIDO PELO EXERCÍCIO EXCÊNTRICO:ENSAIO CLÍNICO E RANDOMIZADO.


PALAVRAS-CHAVES:

Laser, gelo, eletromiografia, inflamação, exercício físico


PÁGINAS: 78
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:
Objetivo: Avaliar o efeito da crioterapia e da laserterapia na resposta ao dano muscular induzido pelo exercício excêntrico no músculo bíceps braquial. Metodologia: Trata-se de um ensaio clínico e randomizado composto por 60 sujeitos do sexo feminino. Todos foram submetidos inicialmente a uma avaliação composta por perimetria, mensuração da sensação dolorosa (por meio de algometria e escala visual analógica), eletromiografia e dinamometria. Em seguida as voluntárias realizaram um protocolo de exercício no dinamômetro isocinético composto de 2 séries de 10 contrações excêntricas para os flexores de cotovelo. Finalizado o protocolo, foi realizada uma intervenção de acordo com o grupo previamente e aleatoriamente distribuído: grupo controle (permaneceu em repouso sem realizar nenhuma intervenção), grupo crioterapia e grupo laserterapia. Por fim, os indivíduos foram submetidos a reavaliações imediatamente e 48 horas após o protocolo de intervenção, exceto para EVA, que também foi avaliada 24 horas após o exercício. As variáveis analisadas foram perimetria, EVA (escala visual analógica), algometria, amplitude de ativação muscular (RMS), frequência mediana, pico de torque normalizado pelo peso corporal, pico de torque médio, potência e trabalho. Resultados: A frequência mediana no pós imediato do grupo crioterapia foi a única variável que apresentou diferença inter e intragrupo; as demais variáveis analisadas só apresentaram diferenças intragrupo. Os valores da perimetria não alteraram no pós imediato para os grupos que realizaram crioterapia e laserterapia, no entanto, houve um aumento após 48 horas; a algometria reduziu nas 48h para todos os grupos e a EVA aumentou em 24 e 48 horas também para todos os grupos. Em relação ao valor do RMS não foram observadas alterações significativas. Para dinamometria, o pico de torque normalizado pelo peso corporal e o pico de torque médio tiveram um comportamento similar, com uma redução no pós imediato que se manteve após 48 horas. Já para a potência e o trabalho, foi observada uma diminuição nos valores do pós imediato com uma nova redução após 48 horas. Conclusão: A crioterapia e a laserterapia não alteram a resposta ao dano muscular para nenhuma das variáveis analisadas.

MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - HELEODÓRIO HONORATO DOS SANTOS - UFPB
Presidente - 1149610 - JAMILSON SIMOES BRASILEIRO
Externo à Instituição - JOSÉ JAMACY DE ALMEIDA FERREIRA - UFPB
Notícia cadastrada em: 18/12/2013 08:25
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao