Banca de DEFESA: DIANA MARQUES MARTINS CHACON

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DIANA MARQUES MARTINS CHACON
DATA: 28/02/2013
HORA: 10:00
LOCAL: Anfiteatro dos Peixes do Centro do Biociências
TÍTULO:

Álcool e Comportamento: Efeitos na Aprendizagem e Memória.


PALAVRAS-CHAVES:

peixe, aprendizagem, álcool, dependência e abstinência

 


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas é considerado uma das doenças mais devastadoras e dispendiosas da atual sociedade, sendo responsável por inúmeros efeitos prejudiciais aos indivíduos e à sociedade. Dentre as áreas de investigação que abordam o consumo de álcool, muitas se preocupam em determinar os mecanismos de ação deste produto no cérebro. Apesar de anos de pesquisa, ainda é pouco o conhecimento sobre os mecanismos pelos quais o álcool afeta as funções neurológicas e quais seriam as causas exatas das deficiências cognitivas e de memória relacionadas ao seu uso em longo prazo. Neste sentido, este trabalho visa observar como diferentes doses de álcool podem interferir na capacidade de aprendizagem de duas espécies de peixes Betta splendens e Danio rerio, este último um modelo bastante utilizado devido às características organizacionais e funcionais que compartilha com mamíferos. Para isto, diferentes concentrações de álcool (0%, 0,1%, 0,25%, 1% e 1,5%) foram usadas em doses agudas e crônicas e os animais alcoolizados ou em fase de abstinência foram testados em três protocolos experimentais: 1) Aprendizagem apetitiva - foi utilizado um protocolo de condicionamento associativo apetitivo, com pareamento de um estímulo condicionado (luz) com a oferta alimentar (estímulo não condicionado). Os resultados obtidos mostram que o grupo controle se aproximou significativamente da área de alimentação a partir do 5º. dia de teste; os grupos em tratamento crônico com 0,1% de álcool e em abstinência dessa dose mostraram aproximação no 3º. dia e aumentaram esta resposta no 7º. dia; os grupos experimentais que estavam em abstinência das doses de 0,25 e 1% de álcool apresentaram aproximação significativa apenas no 7º. dia, porém os grupos alcoolizados cronicamente com estas doses não aumentaram sua aproximação ao sítio alimentar em nenhum dia. 2) Aprendizagem espacial - nesta tarefa o peixe foi testado quanto ao desempenho em um labirinto sem dicas ambientais, a fim de se testar a capacidade do animal de formação de mapas mentais. Os resultados obtidos demonstram que embora todos os grupos submetidos ao tratamento agudo e abstinência apresentem aprendizagem espacial, diminuindo o tempo de saída do labirinto ao longo dos 5 dias de teste, houveram diferenças significativas no desempenho dos animais tratados com diferentes doses de álcool, de forma aguda e crônica. Tal diferença não foi observada no tratamento abstinência. 3) Preferência ambiental – foi testada a preferência por dois ambientes (base quadriculada X base branca) em um aquário do tipo shuttle box e posteriormente à alcoolização no ambiente não preferido, foi observada novamente a preferência do animal. Neste teste, os animais alcoolizados a 0,1% não tiveram alteração comportamental, enquanto os animais que receberam 1% de álcool de forma aguda alteraram sua preferência e mantiveram a alteração por todo o período experimental. Tendo em vista os resultados encontrados, podemos concluir que os efeitos do álcool na aprendizagem são dependentes da dosagem. Alem disso, doses baixas de álcool parecem maximizar o desempenho do animal em tarefas de aprendizagem, mesmo não alterando sua preferência, enquanto as doses mais elevadas produzem efeito de adição e prejudicam a aprendizagem dos animais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1644341 - ANA CAROLINA LUCHIARI
Externo ao Programa - 6350771 - MARCOS ANTONIO COSTA
Externo à Instituição - MÔNICA RYFF MOREIRA ROCA VIANNA - UFRGS
Notícia cadastrada em: 22/02/2013 17:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao