Banca de QUALIFICAÇÃO: GÊNEDY KARIELLY DA SILVA APOLINÁRIO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GÊNEDY KARIELLY DA SILVA APOLINÁRIO
DATA : 03/12/2021
HORA: 09:30
LOCAL: Sala virtual – google meet
TÍTULO:

Papel da CaMKII na reconsolidação da memória de reconhecimento de objetos


PALAVRAS-CHAVES:

CaMKII, Memória, Reconsolidação


PÁGINAS: 66
RESUMO:

Informações adquiridas podem ser estabilizadas em memórias de longa duração (MLD) através de um processo dependente de síntese proteica e expressão gênica denominado consolidação. A evocação, é capaz de desestabilizar as MLD que podem ser modificadas e, para persistirem, precisam passar por um novo processo dependente de síntese proteica e expressão gênica denominado reconsolidação. A reconsolidação acontece em duas etapas e atua sobre um traço mnemônico já existente. A primeira fase, chamada desestabilização, deixa o traço mnemônico reativado em um estado maleável e passível de modificação, enquanto a segunda fase, chamada restabilização, permite que o traço mnemônico se torne novamente estabilizado. As memórias de reconhecimento de objetos (MRO) são representações declarativas essenciais para recordar sensos comuns e eventos. De fato, um dos primeiros sintomas da doença de Alzheimer é o declínio desse tipo de memória. O estudo das proteínas sinápticas hipocampais foi fundamental para o melhor entendimento dos mecanismos moleculares da memória nas últimas décadas. No entanto, o papel dessas proteínas na reconsolidação da MRO permanece ainda pouco compreendido. Neste projeto, nós investigamos o papel da proteína quinase II dependente de cálcio/calmodulina (CaMKII) hipocampal na reconsolidação da MRO. Nossos resultados iniciais sugerem que em ratos, a CaMKII não é necessária para a fase de restabilização da MRO, mas desempenha um papel essencial da desestabilização dessas memórias. Esse processo de desestabilização parece depender da atividade da subunidade GluN2B dos receptores N-metil-D-aspartato (NMDAr) para ocorrer, sugerindo uma importante regulação entre CaMKII e NMDAr. Nos experimentos futuros pretendemos analisar a participação da CaMKII nas (1) cascatas bioquímicas dos processos de desestabilização e restabilização da MRO e (2) no perfil elétrico hipocampal durante a reconsolidação da MRO. Entendemos que a regulação dos mecanismos de ativação dados pela CaMKII é de extrema importância para os processos fisiológicos e, logo, para a compreensão de como desordens neurológicas se desenvolvem


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1996111 - MARTIN PABLO CAMMAROTA
Interna - 1645202 - ELAINE CRISTINA GAVIOLI
Externa ao Programa - 1720860 - VANESSA DE PAULA SOARES RACHETTI
Notícia cadastrada em: 25/11/2021 14:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao