Banca de QUALIFICAÇÃO: LILLIAN NATHALIE OLIVEIRA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LILLIAN NATHALIE OLIVEIRA DA SILVA
DATA : 27/07/2021
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/drt-aqsi-gaj
TÍTULO:

INFLUÊNCIA DO HLA NAATRAÇÃO SEXUAL DE HOMENS HOMOSSEXUAIS


PALAVRAS-CHAVES:

Psicologia evolucionista, homossexualidade, Principal Complexo de Histocompatibilidade, escolha de parceiros, orientação sexual


PÁGINAS: 104
RESUMO:

A atração sexual é multivariada com diversos aspectos impactando nas preferências de acasalamento. Nos estudos de escolha de parceiros, a influência dos odores corporais tem sido investigada a partir do Principal Complexo de Histocompatibilidade (MHC), também conhecido por HLA em humanos (Antígeno Leucocitário Humano), um importante componente genético do sistema imunológico que desempenha um papel fundamental na discriminação entre material próprio e distinto, e especifica uma identidade odorífera nos indivíduos. Pesquisas demonstram que o MHC está associado à seleção sexual em vertebrados, em que os indivíduos preferem os parceiros sexuais com moléculas diferentes das suas ou em heterozigose. A hipótese está ligada à reprodução, pois uma variedade imunológica torna uma possível prole mais resistente a vários patógenos. Nos humanos, a preferência por HLA dissimilar ou heterozigoto é encontrada nas mulheres heterossexuais, mas não nos homens, o que corrobora com a Teoria do Investimento Parental, dados os custos energéticos assimétricos entre os sexos. Como a hipótese evidencia o valor reprodutivo, as pesquisas com HLA se delimitam a buscar evidências somente em casais heterossexuais, não havendo estudos com homossexuais. Essa tese tem como objetivo investigar as razões evolutivas pelas quais o HLA pode influenciar na atração sexual olfativa de homens homossexuais. Para tanto, está sendo realizado um estudo quase-experimental, com testagem de hipóteses, para verificar se há influência. Um grupo experimental de avaliadores homossexuais e um grupo controle com avaliadores heterossexuais avaliarão se os odores de doadores também homossexuais e heterossexuais são preferíveis a partir da similaridade e heterozigosidade de HLA. A pesquisa é considerada exploratória, por ser realizada com homossexuais, mas também de replicabilidade metodológica. Para atingir o objetivo de entender as razões evolutivas, serão realizadas revisões de literaturas sobre o tema, sendo uma narrativa e duas sistemáticas, para embasar a discussão. Os resultados obtidos até o momento é que o cenário mais complexo da psicobiologia da sexualidade mostra uma diversidade muito maior que as comuns categorias sexuais binárias, desde o sexo genético à atração sexual, e que os estudos de escolha de parceiros com diversidade sexual precisam abranger o comportamento sexual para além da reprodução. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2316116 - FELIPE NALON CASTRO
Interna - 1350337 - FIVIA DE ARAUJO LOPES
Interna - 6346130 - MARIA BERNARDETE CORDEIRO DE SOUSA
Notícia cadastrada em: 20/07/2021 11:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao