Banca de QUALIFICAÇÃO: FERNANDA CARVALHO CAGNI

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FERNANDA CARVALHO CAGNI
DATA : 04/12/2017
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Reuniões do Centro de Biociências
TÍTULO:

EFEITO DO ANTAGONISTA DO RECEPTOR NOP SB-612111 NO MODELO DE DERROTA SOCIAL


PALAVRAS-CHAVES:

Antidepressivo; ansiolítico; antagonistas do receptor NOP;modelo de derrota social; Nociceptina/orfanina FQ; camundongo.


PÁGINAS: 44
RESUMO:

O protocolo de derrota social é um estressor etologicamente relevante que se baseia no estabelecimento natural de hierarquia em roedores machos. A nociceptina/orfanina FQ (N/OFQ) é um peptídeo endógeno que se liga a um receptor inibitório acoplado a proteína G chamado receptor NOP. Estudos têm mostrado que antagonistas do receptor NOP tem potencial antidepressivo. No entanto, ainda há poucas evidências do efeito de antagonistas NOP após a instalação do comportamento tipo depressivo. O objetivo deste trabalho é investigar se o antagonista do receptor NOP SB-612111 consegue prevenir o desenvolvimento das alterações comportamentais e/ou revertê-las uma vez instaladas. Camundongos Swiss machos foram submetidos a um protocolo de derrota social (DS) de 10 dias. Observou-se que após 5 dias de DS, os animais apresentavam alterações comportamentais discretas, porém marginalmente significativas. No entanto, com 10 dias de DS, os animais apresentaram maior tempo de imobilidade no teste da suspensão pela cauda e menor tempo no centro no teste do campo aberto, além de perda significativa de peso. No entanto, nenhuma alteração comportamental foi detectada no teste de interação social. Em outro experimento, o tratamento por 7 dias com Venlafaxina, um antidepressivo clássico, iniciado no 5a dia de DS, não impediu o aparecimento do comportamento tipo ansioso e depressivo, nem preveniu a perda de peso. Nos próximos experimentos, será testado o efeito do SB-612111 na prevenção dos comportamentos induzidos pelo estresse de DS. Para investigar a capacidade de reversão do fenótipo tipo ansioso/depressivo, o tratamento com Venlafaxina ou SB-612111, por 7 dias, será iniciado após finalizado o protocolo de 10 dias de DS. Por fim, serão investigadas as alterações bioquímicas relacionadas ao dano oxidativo no hipocampo e córtex pré-frontal e as consequências neuronais avaliada através de imunohistoquímica decorrentes da exposição à DS, bem como o potencial de prevenção e/ou reparo dos tratamentos propostos. Por fim, os dados preliminares sugerem que o modelo de derrota social é um bom modelo para investigar o potencial antidepressivo e ansiolítico de um composto, pois promove alterações comportamentais robustas e que foram replicadas nas nossas condições experimentais.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1696755 - BRUNO LOBAO SOARES
Presidente - 1645202 - ELAINE CRISTINA GAVIOLI
Interno - 2140860 - ROVENA CLARA GALVAO JANUARIO ENGELBERTH
Notícia cadastrada em: 22/11/2017 14:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao