Banca de DEFESA: LAURA KYOKO HONDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAURA KYOKO HONDA
DATA: 03/03/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Anfiteatro dos Répteis
TÍTULO:

Ecologia do Movimento de Machos Cantores de Baleia Jubarte (Megaptera novaeangliae) no Sítio Reprodutivo de Abrolhos - BA.


PALAVRAS-CHAVES:

Ecologia do movimento; Ecologia comportamental; Análise de Máxima Verossimilhança; Megaptera novaeangliae.


PÁGINAS: 62
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

Estudos sobre movimentação podem fornecer diversos tipos de informações sobre a ecologia de diferentes grupos animais, desde padrões de uso de habitat até inferências sobre estados comportamentais. O presente trabalho tem como objetivo a caracterização dos padrões de movimentação em fina escala dos machos cantores de Jubarte em um sítio reprodutivo para detectar efeitos da abundância de machos cantores e da presença de embarcações. Adicionalmente, buscou-se verificar se é possível fazer inferências sobre os estados comportamentais dos cantores através das suas trajetórias. A coleta dos dados foi feita utilizando-se arranjos de gravadores acústicos autônomos desenvolvidos pelo Programa de Pesquisas em Bioacústica da Universidade de Cornell – EUA. O estudo foi realizado no sítio reprodutivo das baleias Jubarte do Pacífico Sul Ocidental localizado no Banco dos Abrolhos-BA durante a temporada reprodutiva de 2005. Os machos cantores de Jubarte foram identificados através da detecção dos seus sons por meio da inspeção visual dos espectrogramas das gravações. As posições dos cantores foram estimadas através da localização de cada som identificado com boa qualidade em pelo menos 3 dos 5 canais de áudio através de algoritmo customizado em ambiente MATLAB. Da mesma forma foi realizada a detecção dos eventos de embarcações. As trajetórias foram construídas a partir dos pontos de localização após uso do filtro Kalman. As trajetórias foram classificadas em categorias de abundância de cantores (baixa = até dois cantores e alta = a partir de três cantores) e de presença de barco (presença e ausência). Funções de distribuição de probabilidade foram construídas a fim de testarmos, por meio da análise de máxima verossimilhança, qual distribuição se ajustaria melhor aos nossos dados. Foi feita uma seleção de modelos concorrentes incluindo como modelos as categorias de análise (abundância e presença de barcos) e as funções de distribuição ajustadas aos dados. A variável preditora utilizada foi a velocidade. O melhor modelo foi escolhido com o Critério de Informação de Akaike corrigido para pequenas amostras (AICc). Os padrões de movimentação descritos diferiram de estudos prévios. Nossas categorias de análise não se mostraram boas para a explicar a variação dos dados, mas os modelos foram capazes de identificar dois padrões distintos de movimentação de machos cantores de jubarte: passos lentos e constantes caracterizando um estado comportamental exploratório intercalados por raros passos rápidos que caracterizam um movimento direcional. As motivações para a alternância entre os diferentes estados comportamentais provavelmente envolvem diferentes estratégias reprodutivas. Nossos resultados mostraram que trajetórias baseadas em dados acústicos podem ser utilizadas para a inferência de estados comportamentais distintos de baleias jubarte através da análise dos padrões de movimentação.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1718346 - EDUARDO MARTINS VENTICINQUE
Externo ao Programa - 1294916 - MADRAS VISWANATHAN GANDHI MOHAN
Externo à Instituição - MILTON CEZAR RIBEIRO - UNESP
Presidente - 1863735 - RENATA SANTORO DE SOUSA LIMA MOBLEY
Notícia cadastrada em: 23/02/2016 15:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao