Banca de DEFESA: FRANCISCO EDVALDO DE OLIVEIRA TERCEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCO EDVALDO DE OLIVEIRA TERCEIRO
DATA: 03/03/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Aula da Pós-Graduação em Psicobiologia
TÍTULO:

Cuidado parental diferencial em Callithrix jacchus em ambiente natural


PALAVRAS-CHAVES:

Callithrix jacchus. Cuidado parental. Conflito pais-prole. Reprodutor cooperativo.


PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O cuidado parental é muito importante para aumentar a chance de sobrevivência da prole. Porém esse comportamento causa custos aos parentes implicando em um conflito entre pais e prole. Trivers (1974) enfatizou que pais devem otimizar o seu investimento para serem capazes de garantir a sobrevivência da prole atual e ainda serem capazes de ter mais proles no futuro. Por outro lado, infantes tentariam maximizar seus ganhos. Em espécies que são reprodutores cooperativos e possuem uma reprodução custosa esse conflito vai estar distribuido entre os membros do grupo. Como exemplo temos Callithrix jacchus, primatas que vivem em grupos de cinco a dezessete indivíduos, incluindo machos e fêmeas adultos assim como animais imaturos. Uma de suas características mais notáveis é que ajudantes contribuem para o cuidado da prole. O cuidado de comportamento parental parece ser influenciado por uma variedade de fatores tais como idade, sexo e experiência mas ainda não é claro como estes fatores interagem e determinam quando cada individuo irá contribuir. Portanto, é nosso objetivo estudar o investimento feito pelos cuidadores para os infantes em C.jacchus e analisar se existe cuidado parental diferencial em condições naturais. Nós estudamos uma grupo na Floresta Nacional de Assu durante doze meses e gravamos comportamentos de cuidado tais como carregamento, partilha de alimento, catação e amamentação de todos os indivíduos do grupo. Nós analisamos esse comportamento entre várias proles em um grupo familiar. Nós encontramos que o sexo dos cuidadores e dos filhotes só é relevante para o comportamento de catação e que a competição entre fêmeas em diferentes proles muda diretamente a alocação de cuidado para todos os comportamentos registrados e afeta a alocação de cuidado de todos os membros do grupo. Os resultados nos levam a concluir que não existe cuidado parental diferencial ao nível de indivíduo. Por outro lado, o cuidado parental e aloparental refletem a dinâmica social do grupo de C.jacchus e por essa razão podem ser usados com esse propósito como uma alternativa aos comportamentos agressivos e afiliativos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1149552 - ARRILTON ARAUJO DE SOUZA
Interno - 990.796.828-53 - MARIA EMILIA YAMAMOTO - UFRN
Externo à Instituição - WALLISEN TADASHI HATTORI - UFU
Notícia cadastrada em: 22/02/2016 17:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao