Banca de QUALIFICAÇÃO: CLARISSA LOUREIRO DAS CHAGAS CAMPÊLO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLARISSA LOUREIRO DAS CHAGAS CAMPÊLO
DATA: 12/05/2015
HORA: 14:30
LOCAL: Anfiteatro das Aves
TÍTULO:

Avaliação de polimorfismos para o gene da α -Sinucleína e suas relações com a sintomatologia da Doença de Parkinson


PALAVRAS-CHAVES:

Não informado.


PÁGINAS: 103
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

Crescentes evidencias indicam que a susceptibilidade genética contribui para a etiologia da doença de Parkinson esporádica (DP). Variações genéticas no gene SNCA, responsável pela codificação da α-sinucleína, foram bem estabelecidas através de estudos de linkage e GWAS. Estudos em todo o mundo encontraram associação positiva com polimorfismos de nucleotídeo único (SNPs) no gene SNCA e o aumento do risco para DP. Além disto, variações no SNCA podem influenciar características ou fenótipos da DP esporádica. Este estudo tem como objetivo investigar associações entre os SNPs no gene SNCA e a sintomatologia motora e não-motora da DP em uma população brasileira. Trata-se de um estudo de caso-controle com a participação de 206 sujeitos (grupo DP= 105 e grupo controle= 101). Os pacientes do estudo foram recrutados no ambulatório de neurologia do Hospital Onofre Lopes, na cidade de Natal (RN). Foram utilizadas uma bateria de questionários e escalas para avaliar o histórico de saúde, fatores ambientais, aspectos motores (Hoehn & Yarh e Unified Parkinson´s Disease Rating Scale), funcionais (Schwab & England), cognitivos (Bateria de Avaliação Frontal e Mini-Exame do Estado Mental) e emocionais (Inventário de Depressão de Beck e Inventario de Ansiedade de Beck) dos participantes. Também foi coletada uma amostra de sangue para a realização da extração do DNA e posterior genotipagem dos SNPs rs17016074 rs356219, rs2583988, rs2736990. Até o momento, foram genotipados 142 participantes (70 no grupo CTR e 72 no grupo DP) para o SNP rs2736990. Foi observada uma maior frequência do alelo de risco C no grupo DP e uma associação significativa como genótipo CC neste grupo. O alelo T esteve significativamente mais presente no grupo controle e redução significativa do risco para a DP, principalmente no sexo masculino. Não foram encontradas associações significativas entre os alelos ou genótipos e os aspectos clínicos, fazendo-se necessária a conclusão das genotipagens para maior elucidação dos dados.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2351800 - JEFERSON DE SOUZA CAVALCANTE
Interno - 6346130 - MARIA BERNARDETE CORDEIRO DE SOUSA
Presidente - 1439078 - REGINA HELENA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 23/04/2015 10:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao