Banca de QUALIFICAÇÃO: GABRIEL ARAUJO DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: GABRIEL ARAUJO DA SILVA

DATA: 17/06/2011

HORA: 14:30

LOCAL: Sala 2 do PPgCF

TÍTULO:

Avaliação da composição química preliminar, atividade antioxidante e
toxicidade aguda do extrato metanólico, frações e isolado de folhas
de Spondias sp. (Anacardiaceae)


PALAVRAS-CHAVES:

Spondias sp., dano oxidativo, antioxidantes, toxicidade, ratos.


PÁGINAS: 87

GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde

ÁREA: Farmácia

RESUMO:

Este estudo foi realizado para investigar as propriedades hepatoprotetora e
antioxidante, e toxicidade aguda de extratos, frações e precipitado de folhas de
Spondias sp. (Anacardiaceae), popularmente conhecida como cajá-umbu. Os
frutos desta planta são utilizados pela população do nordeste brasileiro na
alimentação, enquanto que suas folhas são freqüentemente empregadas para
o tratamento de processos inflamatórios. Assim, a capacidade de prevenção e
potencial antioxidante destes extratos foram avaliadas quanto à capacidade de
seqüestro de radicais livres (SRL) e a atividade hepatoprotetora em ratos com
lesão hepática induzida por tetracloreto de carbono (CCl4). Vinte e cinco ratas
foram divididas aleatoriamente em quatro grupos experimentais: controle
normal, grupo tratado CCl4, grupo tratado com CCl4 + extrato EMS + (500
mg/kg,7 dias) e grupo tratado com CCl4 + Legalon® (silimarina) (50 mg / kg; 7
dias). O extrato metanólico (EMS) apresentou um grau de ação protetora
contra lesões hepáticas induzido por CCl4 evidenciado pela redução
significativa nas atividades de enzimas séricas marcadoras de lesão hepática
(transaminase alanina e aspartato transaminase). A administração do extrato
restaurou desequilíbrio induzido pelo CCl4 evidenciado pela redução da
peroxidação lipídica (SRAT) e o aumento do conteúdo de glutationa e dos
sistemas enzimáticos de defesa antioxidante para valores próximos aos
normais, principalmente a nível hepático. A ação hepatoprotetora é confirmado
pela análise histológica do fígado, quando comparado as alterações
degenerativas em ratos intoxicados com CCl4, usados como controles. O efeito
hepatoprotetor do extrato foi comparável ao do Legalon®, um fitoterápico de
referência. In vitro, o isolado mostrou uma elevada capacidade antioxidante
(93,16% ± 1,00), análoga à dos padrões Carduus marianus e BHT. Nas
avaliações da toxicidade aguda não foram observadas alterações tóxicas.
Assim, conclui-se que os extratos de folhas de Spondias sp. face às
bioatividades evidenciadas se mostram promissores para a busca e
desenvolvimento de fármacos. Considerando o efeito hepatoprotetor frente ao
radical livre CCl3- gerado no fígado na administração de CCl4, provavelmente,
seus componentes atuem através da promoção dos sistemas de defesa
antioxidante. E apresentam segurança no seu uso, uma vez que apresentaramse
atóxicos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 346847 - MARIA DAS GRACAS ALMEIDA
Interno - 1755098 - PAULA DA SILVA KUJBIDA
Externo ao Programa - 1288088 - MARIA APARECIDA MEDEIROS MACIEL
Notícia cadastrada em: 13/06/2011 11:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao