Banca de DEFESA: MÁRCIA NATÁLIA DA SILVEIRA PINTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MÁRCIA NATÁLIA DA SILVEIRA PINTO
DATA : 24/02/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Link de acesso para videoconferência: https://meet.google.com/exz-yejh-ntv
TÍTULO:
DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA ANALITICA PARA QUANTIFICAÇÃO DE DERIVADOS ACILHIDRAZÔNICOS E ESTUDOS DE DEGRADAÇÃO FORÇADA

PALAVRAS-CHAVES:
Derivados acilhidrazônicos, UHPLC, FTIR, DRX, TG, planejamento fatorial.

PÁGINAS: 101
RESUMO:
As hidrazonas são um grupo de moléculas bastante versáteis e promissoras, pois
apresentam inúmeras atividades biológicas já relatadas na literatura. Sob essa ótica,
dependendo do tipo de substituição feita na estrutura, podem apresentar atividade
anticancerígena, anti-inflamatória, antiviral, antimicrobiana, dentre outras. Diante desse
contexto três substâncias pertencentes a essa classe: ISVAN, ISBEN e ISANI foram
caracterizadas por diferentes técnicas analíticas como espectroscopia no infravermelho
com transformada de Fourier (FTIR), difração de raio X (DRX), termogravimetria (TG)
e cromatografia liquída de ultra eficiência (UHPLC), além disso, foi desenvolvido um
método indicativo de estabilidade por cromatografia liquida de ultraeficiência com o
auxílio de um planejamento fatorial do tipo Box-Behenken de 33 com o objetivo de
desenvolver um método otimizado para quantificação e identificação das substâncias de
forma simultânea. Com os resultados obtidos do DRX e FTIR foi possível identificar a
natureza cristalina das moléculas e confirma a presença dos principais grupos funcionais
presente na estrutura das substâncias, garantindo assim a identidade molecular. Com
relação a técnica termoanalítica, essa permitiu conhecer o comportamento térmico dos
três derivados acilhidrazônicos e para isso foi utilizado quatro razões de aquecimento
(5,10,15 e 20 ºC min-1) sob atmosfera de nitrogênio, o perfil da curva DTG sugere que a
perda de massa para ISVAN e ISBEN acontece em uma única etapa, enquanto que para
ISANI a curva DTG sugere perda de massa em três etapas, com a curvas
termogravimétricas também foi possível realizar o estudo de cinética do tipo dinâmico
através do método Ozawa e com resultado foi visto que ISVAN apresenta maior
estabilidade uma vez que apresenta maior energia de ativação. Também foi realizado o
estudo de degradação forçada nas condições hidrolítica acida e básica, oxidativa,
fotoestabilidade, e termoanalítica, como um dos parâmetros para validação do método
cromatográfico desenvolvido, bem como para conhecimento da estabilidade intrínseca
das substâncias e sua rota de degradação.

MEMBROS DA BANCA:
Interno - 084.149.974-81 - ARTUR DE SANTANA OLIVEIRA - UFRN
Presidente - 1492900 - CICERO FLAVIO SOARES ARAGAO
Externa à Instituição - LILIAN GRACE DA SILVA SOLON - UNIFAP
Notícia cadastrada em: 22/02/2022 11:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao