Banca de QUALIFICAÇÃO: MANOELA TORRES DO RÊGO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MANOELA TORRES DO RÊGO
DATA : 29/06/2018
HORA: 09:00
LOCAL: SALA 2 DO PPGCF
TÍTULO:

OBTENÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE
ANTIFÚNGICA DE NANOPARTÍCULAS DE QUITOSANA CONTENDO O
PEPTÍDEO TistH IDENTIFICADO NA PEÇONHA DO ESCORPIÃO Tityus 
stigmurus


PALAVRAS-CHAVES:

Antifúngico. Nanopartículas. Quitosana. Peptídeo TistH. Tityus stigmurus.


PÁGINAS: 118
RESUMO:

A peçonha do escorpião Tityus stigmurus, espécie predominante na região Nordeste do Brasil, é conhecida por possuir toxinas com elevado potencial para aplicações biotecnológicas. A análise transcriptômica da glândula da peçonha do escorpião T. stigmurus, realizada por nosso grupo de pesquisa, identificou uma variedade de peptídeos com potencial farmacológico. Dentre as moléculas deduzidas, a atividade de um peptídeo semelhante a classes das hipotensinas (TistH, Tityus stigmurus hipotensina) tem sido relatada na literatura, sendo capaz de potencializar o efeito da bradicinina, além de ter efeito antifúngico. Assim, esse estudo teve como objetivo obter e caracterizar físico-quimicamente nanopartículas de quitosana contendo o peptídeo TistH obtidas pelo método de incorporação e adsorção, bem como avaliar seu potencial antifúngico. As nanopartículas contendo o peptídeo TistH, tanto pelo método de incorporação (NQ-TistH-Inc) como adsorção (NQ-TistH-Ads), foram obtidas através da técnica de gelificação iônica. Os nanossistemas na concentração de 0,5 e 1,0 %, quando avaliados através do espalhamento dinâmico de luz, apresentaram superfície de partícula catiônica, com diâmetros médios inferiores a 160 nm e índice de polidispersidade inferior 0,3. A eficiência de incorporação para ambos os métodos de obtenção e concentrações foram superiores a 95 %. O sucesso na eficiência de incorporação do peptídeo TistH foi confirmado através da técnica de eletroforese em gel de poliacrilamida e pela espectroscopia na região do infravermelho que evidenciou principalmente interações hidrofóbicas entre o peptídeo e a matriz polimérica. As NQ-TistH-Inc e NQ-TistH-Ads nas concentrações de 0,5 e 1,0 % foram analisadas através da microscopia de força atômica e microscopia eletrônica de varredura com fonte de emissão de campo, onde foi possível evidenciar partículas na escala nanométrica com formas esféricas, superfícies lisas e aspectos homogêneos. A estabilidade foi avaliada através do tamanho das partículas e do índice de polidispersidade, em que foi possível evidenciar uma dispersão coloidal estável por 4 meses. Com relação ao perfil de liberação, foi observado para todas as formulações uma liberação prolongada e sustentada durante as 48 horas do ensaio, porém com “efeitos burst” em tempos diferentes para cada nanossistema. Após a caracterização físico-química, a atividade antifúngica foi avaliada através dos ensaios de microdiluição em caldo usando placas de 96 poços para determinação concentração inibitória mínima (CIM) e formação de biofilme, utilizando cepas do gênero Candida spp. As NQ-TistH-Inc e NQ-TistH-Ads 0,5 % apresentaram uma CIM de 0,466 μg/mL contra Candida albicans (ATCC 90028), enquanto NQ-TistH-Inc 0,5 % e NQ-TistH-Ads 0,5 e 1,0 % apresentaram uma CIM de 0,0557 μg/mL contra Candida parapsilosis (ATCC 22019) e C. tropicais (ATCC 13803). As nanopartículas contendo o peptídeo TistH, por ambos métodos de obtenção, atuaram reduzindo de maneira significativa a formação de biofilme de cepas clínicas de Candida tropicalis 195, C. tropicalis 447 e C. krusei 249 obtidas de pacientes sépticos. Sendo assim, as nanopartículas de quitosana apresentaram ótimo desempenho no carreamento do peptídeo TistH e exerceram efeito antifúngico contra leveduras do gênero Candida spp. podendo eventualmente ser aplicada no futuro como um possível agente antifúngico.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1715308 - GUILHERME MARANHAO CHAVES
Externo ao Programa - 5329168 - EDUARDO PEREIRA DE AZEVEDO
Externo ao Programa - 021.343.914-05 - RAQUEL DE MELO BARBOSA
Notícia cadastrada em: 12/06/2018 10:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao