Banca de DEFESA: VICENTE TOSCANO DE ARAUJO NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VICENTE TOSCANO DE ARAUJO NETO
DATA : 16/03/2018
HORA: 09:00
LOCAL: SALA 2 DO PPGCF
TÍTULO:

INFECÇÃO PELO Trypanosoma cruzi EM Canis familiares E TRIATOMÍNEOS (HEMIPTERA, REDUVIIDAE, TRIATOMINAE) NA ZONA RURAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE


PALAVRAS-CHAVES:

Trypanosoma cruzi, tripanossomíase americana, PCR, sorologia, Canis familiaris, triatomíneos.


PÁGINAS: 78
RESUMO:

A infecção pelo Tripanosoma cruzi em Canis familiaris e Triatomíneos foi avaliada em ambiente domiciliar e peridomiciliar de comunidades rurais do Estado do Rio Grande do Norte. Amostras de sangue de 43 cães de áreas rurais nos municípios de Acari, Caicó, Caraúbas e Marcelino Vieira foram avaliados quanto a infecção pelo T. cruzi por técnicas sorológicas e pela Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) para identificação do kDNA do T. cruzi. A sorologia foi inicialmente realizada para identificação de anticorpos anti-T.cruzi por ELISA (Enzyme-Linked Immuno Sorbent Assay) para IgM e IgG in house e a reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI). A presença de anticorpos anti-Leishmania com a realização do DPP® (Dual Path Platform, Bio-Manguinhos/FIOCRUZ) e ELISA  também foram utilizados. As capturas de triatomíneos foram realizadas nas mesmas localidades e no mesmo período em que foram coletados as amostras de cão e a infecção avaliada por exame direto e/ou PCR. O critério de positividade na sorologia para T.cruzi foi a concordância entre duas técnicas distintas, que resultou em 16,3% (7/43) das amostras sugestivo de fase aguda e 11,6% (5/43) de fase crônica. A sorologia reativa para Leishmania foi de 9,3% dos animais nos quatro municípios estudados, sendo mais reativos nos municípios de Acari. Esses resultados de reatividade para Leishmania e T. cruzi podem estar relacionadas a sobreposição de áreas endêmicas. Na identificação do kDNA pela PCR em amostras de sangue de cão, 41,9%(18/43) das amostras apresentam a banda 330pb, destes 6,8% (4/43) se encontram no município de Acari, 2,3% (1/43) em Caicó, 20,9%(9/43) em Caraúbas e 9,3% (4/43) em Marcelino Vieira. As capturas de triatomíneos identificaram adultos e ninfas de T. brasiliensis, T. pseudomaculata, R. nasutus e adultos do P. lutzi em ambientes peri e/ou intradomiciliar de todas as localidades estudadas. As análises do conteúdo intestinal avaliados pela PCR encontrou positividade de 78,5% (95/121) dos triatomíneos que coabitavam esses ambientes com os cães. A infecção natural pelo T. cruzi foi identificada em cães e triatomíneos em todos os municípios estudados provavelmente auxiliando na manutenção de infecção ativa pelo T. cruzi na área domiciliar e elevando o risco de infecção a população humana.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALMIR PEREIRA DE SOUZA - UFCG
Presidente - 1218940 - ANTONIA CLAUDIA JACOME DA CAMARA
Interno - 1752367 - PAULO MARCOS DA MATTA GUEDES
Notícia cadastrada em: 05/03/2018 11:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao