Banca de DEFESA: LARISSA MARINA PEREIRA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LARISSA MARINA PEREIRA SILVA
DATA : 26/06/2017
HORA: 09:00
LOCAL: SALA 7B9
TÍTULO:

 

ANÁLISE CROMATOGRÁFICA E TÉRMICA DE EXTRATO DAS FOLHAS DE
Genipa americana Linnaeus (JENIPAPO) E AVALIAÇÃO BIOLÓGICA

 


PALAVRAS-CHAVES:

Genipa americana; CLUE; Análise térmica; Marcadores analíticos; flavonoides.


PÁGINAS: 168
RESUMO:

Genipa americana Linnaeus, é uma árvore frutífera conhecida popularmente como jenipapo,
da família Rubiaceae, nativa da Amazônia, distribuída por toda a América Central e do Sul. A
espécie é utilizada para tratar várias enfermidades como diarreias, anemias e doenças do
fígado. A grande maioria dos estudos científicos com a espécie foi realizada com os frutos e
os iridoides são os compostos mais descritos para a espécie. Em relação às folhas de G.
americana, poucos trabalhos fitoquímicos e farmacológicos foram encontrados na literatura.
Diante disso, o presente trabalho tem como objetivo caracterizar os marcadores analíticos
presentes nas folhas de G. americana, por meio do uso de técnicas cromatográficas,
espectroscópicas e análises térmicas, além de avaliar o seu potencial efeito anti-helmíntico. O
extrato hidroetanólico das folhas (EHF) foi preparado por maceração hidroetanólica a 70%,
particionado com solventes orgânicos em ordem de polaridade crescente (éter de petróleo,
clorofórmio, acetato de etila, e n-butanol). As frações que apresentaram flavonoides e
iridoides por meio de análise por CCD, foram selecionadas para dar seguimento às etapas de
isolamento para obter esses compostos isolados. Foi desenvolvido um método cromatográfico
por CLUE para analisar o perfil químico do EHF, frações e demais derivados. O EHF e as
frações foram caracterizados termicamente por meio de TG (Termogravimetria), DSC
(Calorimetria Exploratória Diferencial) e DTA (Análise Térmica Diferencial) para identificar
e selecionar os eventos térmicos aplicáveis à caracterização das amostras. O EHF foi
analisado preliminarmente quanto a sua atividade anti-helmíntica in vitro, para isso ovos de
parasitas da família Trichostrongylidae foram recuperados de fezes de ovinos e submetidos à
diferentes concentrações do EHF, incubados à 37°C por 24 horas. Por meio da análise por
CLAE-EM, foi possível identificar dois iridoides: 1-hidroxi-7-(hidroximetil)-
1H,4aH,5H,7aH-ciclopenta[c]piran-4-carbaldeído e 7-(hidroximetil)-1-metoxi-
1H,4aH,5H,7aH-ciclopenta [c]piran-4-carbaldeído. O processo de isolamento por técnicas
cromatográficas permitiu a obtenção de substâncias que foram submetidas à análise por EM e
RMN de 1H e 13C uni e bidimencionais para a determinação estrutural desses compostos,
permitindo a identificação de cinco flavonoides glicosilados do tipo flavonol: quercetina-3-Orobinobiosídeo,
canferol-3-O-robinobiosídeo, isoramnetina-3-O-robinobiosídeo, canferol 3-Orobinobiosídeo-
7-O-ramnopiranosídeo e isoramnetina-3-O-ramnosídeo-galactosídeoramnosídeo.
Quanto à avaliação preliminar da atividade anti-helmíntica, o EHF não
apresentou resultado significativo nas condições analisadas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2140814 - FERNANDO HENRIQUE ANDRADE NOGUEIRA
Externo à Instituição - JOSEAN FECHINE TAVARES - UFPB
Presidente - 1490222 - SILVANA MARIA ZUCOLOTTO LANGASSNER
Notícia cadastrada em: 16/06/2017 16:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao