Banca de DEFESA: LUANDA BARBARA FERREIRA CANARIO DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUANDA BARBARA FERREIRA CANARIO DE SOUZA
DATA: 30/03/2015
HORA: 09:00
LOCAL: SALA DE AULA II PPGCF
TÍTULO:

 

CAPACIDADE DE ADESÃO E FORMAÇÃO DE BIOFILME DE Candida spp. ISOLADAS DA CAVIDADE ORAL DE PACIENTES TRANSPLANTADOS RENAIS NA PRESENÇA DO EXTRATO DE Eugenia uniflora

 


PALAVRAS-CHAVES:

Candida spp., oral candidiasis, kidney transplant recipients, virulence factors, Eugenia uniflora


PÁGINAS: 155
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A candidíase é uma importante manifestação oral em pacientes transplantados renais. Candida spp. possuem fatores de virulência que contribuem para o processo infeccioso, incluindo a capacidade de aderir a células epiteliais e a formação de biofilme em superfícies bióticas e abióticas. O extrato obtido a partir das folhas de Eugenia uniflora tem demonstrado atividade antifúngica contra Candida spp. Este estudo avaliou a influência do extrato de E. uniflora na adesão às Células Epiteliais Bucais Humanas (CEBH) e formação de biofilme de 43 cepas de Candida spp. isoladas da cavidade oral de pacientes transplantados renais. Para os ensaios de virulência avaliados in vitro, as leveduras foram cultivadas na presença e ausência de 1000 μg/ ml de extrato. Uma proporção de 10:1 células (células Candida spp. x CEBHs) foi incubada durante 1 hora a 37 °C, 200 rpm, fixadas com formalina a 10% e o número de células de Candida aderidas a 150 CEBH foram determinadas em microscópio óptico. Os biofilmes foram formados em microplacas de poliestireno na presença e ausência do extrato. A quantificação foi realizada com coloração por cristal violeta a 570 nm. C. albicans destacou-se como a espécie com maior potencial de adesão ao epitélio bucal, enquanto que C. tropicalis apresentou expressiva formação de biofilme. Detectamos que o extrato de E. uniflora foi capaz de reduzir a adesão ao CEBH tanto para Candida albicans como para as espécies de Candida não-Candida albicans. Por outro lado, apenas 16 cepas de Candida spp. (36%) apresentaram a formação de biofilme reduzida na presença do extrato. No entanto, duas cepas de C. tropicalis altamente produtoras de biofilme tiveram uma redução notória na capacidade de formação de biofilme. Este estudo reforça a ideia de que, além da inibição do crescimento, E. uniflora podem interferir com a expressão de alguns fatores de virulência de Candida spp., e pode ser eventualmente aplicada no futuro como um possível agente antifúngico.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1715308 - GUILHERME MARANHAO CHAVES
Interno - 1871916 - RAQUEL BRANDT GIORDANI
Externo à Instituição - TÂNIA FRAGA BARROS - UFBA
Notícia cadastrada em: 05/03/2015 16:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao