Banca de DEFESA: ANA LUIZA MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA LUIZA MEDEIROS
DATA: 09/08/2012
HORA: 09:00
LOCAL: SALA F2 DO SETOR V/UFRN
TÍTULO:

A PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO HIGIENISTA NO JORNAL DAS MOÇAS


PALAVRAS-CHAVES:

História da Educação. Higienismo. Discurso. Imprensa periódica. Jornal das
Moças (1926).


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

O estudo que ora se apresenta, examina a formação e aparição do discurso da educação
higienista no Jornal das Moças, em 1926, ano de criação do periódico, na cidade de Caicó.
Para tanto, partimos da hipótese de que ele se constituiu em um privilegiado veículo para a
intervenção educativa da sociedade caicoense, no período inicial do Regime Republicano,
reconhecido pelas intensas movimentações sociais. Para a execução do proposto, optou-se
pela base teórica estabelecida pelo paradigma historiográfico instaurado pela Escola dos
Annales, que permitiu a conjugação entre os pressupostos conceituais de Norbert Elias, Roger
Chartier e Michel Foucault, com vistas a abranger um estudo da configuração social em que
se formou a prática discursiva disposta no jornal em estudo, tendo como linha investigativa as
proposições da história cultural. Quanto à compreensão e tratamento metodológico do
discurso, contido como prática materialmente construída, aderiu-se ao enfoque analítico
apresentado nas postulações foucaultianas, nas quais são considerados os conjuntos das
formações enunciativas, esparsas em fontes e documentos que, coligidas, formam grupos de
enunciados pertinentes à descrição de um mesmo objeto. A principal fonte de pesquisa foi a
coleção dos números do Jornal das Moças, editados, apenas, em 1926, parte dela composta
por peças documentais originais, a que tivemos acesso nos locais de pesquisa durante o
esforço investigativo, como o Acervo da Biblioteca Central Zila Mamede, o Laboratório de
Documentação Histórica do Centro de Ensino Superior do Seridó, da Universidade Federal do
Rio Grande do Norte, bem como o acervo de imagens históricas da cidade de Caicó,
disponibilizado pela Professora Ana Zélia Moreira. Desse modo, constatou-se que a prática
discursiva que se examinou, na constituição desta dissertação, foi um meio para a
compreensão das representações advindas do momento histórico e social das primeiras
décadas do século XX, quando se tornam evidentes as articulações discursivas de uma prática
pedagógica como dispositivos higienistas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149638 - ANTONIO BASILIO NOVAES THOMAZ DE MENEZES
Interno - 1149346 - MARIA ARISNETE CAMARA DE MORAIS
Interno - 6347203 - MARLUCIA MENEZES DE PAIVA
Externo à Instituição - MANOEL PEREIRA DA ROCHA NETO - UnP
Notícia cadastrada em: 08/08/2012 15:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao