Banca de DEFESA: RUTE REGIS DE OLIVEIRA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: RUTE REGIS DE OLIVEIRA DA SILVA

DATA: 30/06/2010

HORA: 08:30

LOCAL: SETOR V SALA F1

TÍTULO:

A GESTÃO ESCOLAR E A ALFABETIZAÇÃO DE CRIANÇAS NA ESCOLA PÚBLICA.


PALAVRAS-CHAVES:

Gestão escolar; Alfabetização; Educação de qualidade


PÁGINAS: 173

GRANDE ÁREA: Ciências Humanas

ÁREA: Educação

RESUMO:

No cenário atual de insucesso da escola pública em alfabetizar as crianças, mesmo reconhecendo o caráter multideterminado desse processo, o objetivo desse estudo é analisar, no contexto de uma escola da Rede Pública, cujas crianças, segundo índices oficiais, conseguem se alfabetizar nos três primeiros anos do Ensino Fundamental, ações da gestão escolar que favorecem o processo de alfabetização. Para alcance do objetivo supracitado, assumimos os princípios da abordagem qualitativa e definimos, como metodologia, o Estudo de Caso, sendo nosso campo empírico uma escola pública do município de Parnamirim, RN e, como sujeitos, a diretora, a vice-diretora, três professoras atuantes nos três primeiros anos do Ensino Fundamental, duas coordenadoras pedagógicas, dois pais e seis crianças. Adotamos como procedimentos de construção de dados, o questionário, a análise documental, a entrevista semiestruturada e a observação não-participante. Os fundamentos teóricos que serviram de marco às nossas interpretações encontram-se nas concepções atuais de gestão educacional e de alfabetização, bem como sobre processo de aprendizagem e desenvolvimento e prática educativa. Consideramos, nesse estudo, a concepção de gestão que supera o enfoque limitado, burocrático como condição básica e fundamental da qualidade do ensino e da transformação da própria identidade das escolas, dos sistemas de ensino e da educação brasileira se assentando sobre e a partir da mobilização dinâmica dos sujeitos humanos coletivamente organizados. A alfabetização de crianças é compreendida como o ensino-aprendizado da linguagem escrita em um processo que envolve duas dimensões indissociáveis: a apropriação do sistema de escrita alfabético e o desenvolvimento de habilidades/práticas textuais, cujas especificidades de desenvolvimento implicam sistematização e intencionalidade, características da Escola enquanto instituição educativa. Mediante análise dos dados construídos – fundada em alguns princípios da análise de conteúdo – constatamos que a gestão da escola pesquisada, ainda que marcada por contradições, desenvolve ações que exercem um papel fundamental nos processos e resultados da aprendizagem da escrita pelas crianças. Com as ações identificadas, construímos as seguintes categorias: 1) Ações relativas à organização da Escola como instituição; 2) Ações relativas à organização do processo ensino-aprendizagem; e subcategorias: 1.1 Criação e manutenção de infraestrutura adequada; 1.2 Promoção do trabalho coletivo e autônomo dos profissionais; 1.3 Construção/formação permanente da equipe docente; 1.4 Envolvimento dos pais na dinâmica escolar; 2.1 Disponibilização de recursos para a aprendizagem; 2.2 Sistematização de planejamento do processo ensino-aprendizagem e 2.2.1 Sistematização da avaliação da aprendizagem. A categorização construída, bem como sua reflexão, aponta que as ações que favorecem a alfabetização das crianças aproximam-se das concepções de uma educação com qualidade social e da democratização da educação, ainda que a própria instituição da gestão da escola não seja, ainda, democratizada. Nosso estudo reafirma que a gestão escolar, como toda prática humana e social, tem caráter essencialmente contraditório, inacabado e lacunar, mas que, por entre os limites das contradições, encontram-se possibilidades, evidenciadas nas ações da gestão intimamente articuladas ao sucesso da aprendizagem e que, portanto, podem constituir em referência para a reflexão sobre práticas de gestão escolar, comprometidas com a aprendizagem e com a alfabetização das crianças.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6347805 - DENISE MARIA DE CARVALHO LOPES
Externo à Instituição - EDNA CRISTINA DO PRADO - UFAL
Interno - 6350650 - MAGNA FRANCA
Interno - 6347260 - MARIA ESTELA COSTA HOLANDA CAMPELO
Notícia cadastrada em: 29/10/2010 09:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao