Banca de DEFESA: THALITA CRISTINA BARROCA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THALITA CRISTINA BARROCA DA SILVA
DATA : 30/08/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Webconferência
TÍTULO:

SOU CACHORRA, SOU GATINHA, NÃO ADIANTA SE ESQUIVAR": O CURRÍCULO DO FUNK E SUAS PERFORMATIVIDADES FEMININAS


PALAVRAS-CHAVES:

Currículo. Funk. Gênero. Performatividade.


PÁGINAS: 151
RESUMO:

Este trabalho tem como objeto de análise as performatividades de gênero existentes nos discursos que circulam no currículo do funk, cantado por mulheres e veiculado no YouTube. Parte-se do problema de pesquisa que questiona: como os discursos que circulam no currículo do funk, interpretados e/ou escritos por mulheres e veiculados no YouTube, performam posições de sujeito generificadas às mulheres? Esta pesquisa toma como aporte teórico central o conceito de currículo como prática de significação, a partir das contribuições do pós-estruturalismo e dos Estudos Culturais, bem como dos estudos de gênero e das proposições foucaultianas sobre a constituição dos sujeitos. Para sedimentação metodológica, são utilizadas a etnografia virtual e a análise do discurso na perspectiva foucaultiana. Desse modo, os objetivos deste trabalho são investigar os discursos que circulam no currículo do funk, interpretado por mulheres e veiculado no YouTube e como os ensinamentos nele disponibilizados performam posições de sujeito generificadas às mulheres; identificar as posições de sujeito disponibilizadas às mulheres por meio dos discursos que circulam no currículo do funk, cantado por mulheres e veiculado no YouTube; caracterizar possíveis enunciações que indiquem empoderamento de mulheres; observar como as cantoras de funk, sujeitos desta pesquisa, performam gênero nos discursos das músicas que cantam e com seus corpos; analisar como a interseccionalidade se apresenta às cantoras e ouvintes do funk. Para tanto, as análises empreendidas discutem as performatividades femininas presentes nos ensinamentos do currículo do funk. Tais performatividades ensinam sobre as relações estabelecidas pela mulher funkeira com os outros e consigo mesma, disponibilizando posições de empoderamento, resistência e subversão que podem ser assumidas por ela ao longo dos aprendizados funkeiros.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1801922 - ALESSANDRA CARDOZO DE FREITAS
Externa à Instituição - DYANE BRITO REIS - UFRB
Interna - 1755707 - KARYNE DIAS COUTINHO
Externo à Instituição - MARLECIO MAKNAMARA DA SILVA CUNHA - UFPB
Externo ao Programa - 1123624 - PAULO ROBERTO SOUTO MAIOR JUNIOR
Presidente - 1324875 - VANDINER RIBEIRO
Notícia cadastrada em: 20/08/2021 14:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao