Banca de DEFESA: RAFAEL DA SILVA PEREIRA ROSENO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAFAEL DA SILVA PEREIRA ROSENO
DATA : 24/02/2021
HORA: 14:30
LOCAL: https://meet.google.com/srp-qjgo-bem
TÍTULO:

A PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES NA GESTÃO POLÍTICA E PEDAGÓGICA DA ESCOLA ESTADUAL DE TEMPO INTEGRAL ROSA PIGNATARO


PALAVRAS-CHAVES:

Estudantes. Participação. Relação. Gestão Democrática

 

PÁGINAS: 115
RESUMO:

Esta pesquisa, tem como objeto de estudo: A participação ativa dos estudantes nas decisões políticas e pedagógicas da Escola Estadual de Tempo Integral Rosa Pignataro (EETIRP). Objetivamos analisar as formas e espaços de participação ativa dos discentes na gestão dessa unidade de ensino no ano de 2019, orientando-se pela seguinte pergunta: quais as formas e espaços de participação ativa dos discentes na gestão da EETIRP? A partir dessa pergunta, construímos dados e informações trabalhando com as seguintes fontes: Entrevista com alunos e equipe gestores; questionários com alunos; material orientador da implementação da Escola da Escolha, produzido pelo Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE); material produzido pela equipe gestora da EETIRP e observação do ambiente escolar. Orientamos nosso olhar sobre o objeto de pesquisa e as fontes a partir de uma abordagem, que nominamos de Sertania. Essa abordagem se caracteriza por convidar o pesquisador a debruçar-se sobre o objeto, orientando-se por três concepções básicas: Vastidão, itinerância e antropofagia. Além da abordagem e das fontes, nutrimos nossa pesquisa tendo como categorias: a participação, a partir da teorização de PATERNAM (1992), a gestão democrática, como vereda da política neoliberal, a partir dos escritos de ANDERSON (2008), SILVA, (1988), GOHN (2011), TEIXEIRA (2017) e relação, baseando na obra de FREIRE (1967). Todo esse processo de busca na compreensão do objeto de estudo, revelou uma escola, que mesmo sendo um desdobramento das relações neoliberais presentes na atual sociedade brasileira, ela resguarda em si contradições com essa política e ativa espaços de participação e protagonismo dos estudantes, na medida em que os estudantes e seus projetos de vida, se constituem no ponto de partida do projeto educativo da escola. Mas, com tudo, verifica-se a presença de mecanismos que negam a emancipação da escola, na medida em que se substitui a história da escola por uma história construída em outros lugares, importando-se modelos que não respondem as necessidades e desejos da comunidade escolar e local, que chegam mesmo a relativizar os marcos regulatórios da Escola, como seu Projeto Político Pedagógico (PPP) e Regimento Interno, para implementar diretrizes construídas por instituições que desconhecem a realidade desta unidade de ensino.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALLAN SOLANO SOUZA - UERN
Externa à Instituição - ARILENE MARIA SOARES DE MEDEIROS - UERN
Interna - 1646204 - LUCIANE TERRA DOS SANTOS GARCIA
Interna - 019.991.844-91 - MARIA APARECIDA DE QUEIROZ - UFRN
Presidente - 3280986 - WALTER PINHEIRO BARBOSA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 10/02/2021 14:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao