Banca de DEFESA: LEILA TELMA LOPES SODRE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LEILA TELMA LOPES SODRE
DATA : 27/11/2020
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/qrp-ozrc-own
TÍTULO:

A LEITURA NAS PROVAS DE MATEMÁTICA DO ENEM


PALAVRAS-CHAVES:

concepções de leitura, leitura e ENEM, leitura e ensino da Matemática.


PÁGINAS: 244
RESUMO:

Este trabalho inscreve-se em dois campos articulados do saber: o das ciências da linguagem e o das ciências da educação. Trata-se de uma pesquisa desenvolvida com o propósito de se constituir uma reflexão sobre a leitura no contexto das políticas de avaliação em larga escala. Metodologicamente, a pesquisa caracterizou-se por sua natureza documental e bibliográfica e definiu como seu objeto de estudoas concepções de leitura subjacentes nos enunciados das questões das provas de Matemática do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Ao assumir uma abordagem qualitativa, a investigação adotou procedimentos de interpretação de dados para responder à seguinte pergunta norteadora: Como as concepções de leitura fundamentam as questões das provas de Matemática do ENEM? Para encontrar possíveis respostas para essa indagação, a pesquisa dedicou-se à observação metódica do corpus constituído por enunciados constantes nos itens das provas de Matemática do ENEM (1998, 2009 e 2014) e nos textos oficiais reguladores dessa avaliação em larga escala. Como parâmetros de interpretação, adotamos os instrumentos propostos por Bardin (2016), cuja contribuição se insere na análise de conteúdo de enunciados. Os pressupostos teóricos adotadospara fundamentar as discussões estão assentados em postulados formulados por Mikhail Bakhtin (2003; 2006), que defende noções relativas ao fazer significar pela linguagem, ao esforço do sujeito para compreender e interpretar o mundo como um todo arquitetônico, na medida em que se dá a interação verbal, o dialogismo, a subjetividade interpelada pela história, pela ideologia, pelo Outro. Nessa linha de abordagem, a pesquisa adere às contribuições teóricas no Brasil que repercutem os fundamentos bakhtinianos: Ângela Kleiman (1993), João Wanderley Geraldi (1995), Carlos Alberto Faraco (2010), Roxane Rojo (2011), Smole e Diniz (2011), Amorim e Barbosa (2014), Araújo e Barbosa (2014) e Lima e Noronha (2016), estas quatro últimas autoras voltadas aos interesses do campo de estudos da leitura no ensino da Matemática.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDERSON DANTAS DA SILVA BRITO - UFOB
Interna - 1543391 - CLAUDIANNY AMORIM NORONHA
Externa ao Programa - 3059280 - HALANA GARCEZ BOROWSKY
Externa à Instituição - ILANE FERREIRA CAVALCANTE - IFRN
Presidente - 2507717 - TATYANA MABEL NOBRE BARBOSA
Notícia cadastrada em: 16/11/2020 11:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao