Banca de DEFESA: ANDRIALEX WILLIAM DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANDRIALEX WILLIAM DA SILVA
DATA : 19/02/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Multimeios 01 - Centro de Educação - UFRN
TÍTULO:

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL


PALAVRAS-CHAVES:

práticas pedagógicas. Alfabetização. Deficiência intelectual. Inclusão.


PÁGINAS: 183
RESUMO:

A sociedade contemporânea é permeada pela língua escrita nas mais diferentes formas. Nas diversas ações do cotidiano as habilidades de leitura e escrita são por vezes requisitadas, dessa forma o ensino da língua escrita é uma questão fulcral para a escola atual. É fundamental considerar que todos tenham a possibilidade de ler e escrever, que a assim a escola deve oportunizar a participação no processo de alfabetização, inclusive do aluno com deficiência intelectual (DI). Tal aluno por vezes é estigmatizado e marginalizado nas práticas sociais e no processo de escolarização. Nesse sentido, esse trabalho tem como objetivo geral analisar as práticas pedagógicas processo de alfabetização da criança com deficiência intelectual. Os objetivos específicos são investigar os diferentes fatores que influenciam a prática pedagógica no processo de alfabetização da criança com DI; identificar as práticas pedagógicas desenvolvidas no processo de alfabetização da criança com DI; e descrever o percurso profissional e pessoal da docente no âmbito das práticas pedagógicas com estudantes com DI. Realizamos um estudo de caso de cunho qualitativo com diálogos com a pesquisa participante e etnográfica. O campo de pesquisa foi uma turma de terceiro ano do ensino fundamental, de uma escola filantrópica localizada na zona oeste da cidade de Natal – RN/BRASIL. A turma da professora Conceição, participante principal do estudo, tinha dezessete crianças, sendo uma destas com deficiência intelectual. Ao investigar a prática pedagógica no processo de alfabetização verificamos que diversos fatores a influenciam, como o espaço físico e social da instituição de ensino, o perfil socioeconômico e de aprendizagem dos alunos, bem como a história de vida e carreira da própria professora. No referente à aluna com DI verificamos que sua trajetória escolar, familiar influenciavam seu processo de alfabetização. No que diz respeito a prática pedagógica, a compreendemos subdivida em três momento: o planejamento, a execução e a avaliação. Verificamos em nossa investigação que o método fônico perpassa os momentos da prática pedagógica que visa o ensino da língua escrita, para além disso, identificamos momentos de flexibilização curricular voltado para a estudante com DI. Compreendemos que a prática pedagógica que busca a alfabetização do aluno com DI precisa, essencialmente, considerar possibilidades e potencialidades do aluno, porém, respeitando suas peculiaridades.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 3144003 - GESSICA FABIELY FONSECA
Externa à Instituição - ISABEL MARIA SABINO DE FARIAS - UFC
Interna - 3315373 - LUZIA GUACIRA DOS SANTOS SILVA
Externa à Instituição - MARCIA TORRES NERI SOARES - UNEB
Presidente - 1756133 - RITA DE CASSIA BARBOSA PAIVA MAGALHAES
Notícia cadastrada em: 11/02/2020 16:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao