Banca de DEFESA: AMANDA VITÓRIA BARBOSA ALVES FERNANDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AMANDA VITÓRIA BARBOSA ALVES FERNANDES
DATA : 19/02/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório 01 do PPGEd - NEPSA II - UFRN
TÍTULO:

ASSOCIAÇÃO DE PROFESSORES DO RIO GRANDE DO NORTE: IDEIAS PEDAGÓGICAS NO GRUPO ESCOLAR ANTÔNIO DE SOUZA (1920-1930)


PALAVRAS-CHAVES:

Associação de Professores. Ideias Pedagógicas. Grupo Escolar


PÁGINAS: 127
RESUMO:

Com a reabertura da Escola Normal de Natal e o aumento do número de professores em campo, houve a necessidade de fundar uma agremiação do magistério a fim de defender os interesses da categoria e auxiliar o governo no combate o analfabetismo. Em 1920 foi criada a Associação de Professores do Rio Grande do Norte (APRN). Após a fundação, a Associação cria a revista Pedagogium para instrução dos professores associados e em 1923, o Grupo Escolar Antônio de Souza para alfabetizar a população. Buscamos com este trabalho conhecer o processo de repercussão das ideias pedagógicas defendidas pela Associação de Professores no Grupo Escolar Antônio de Souza, com recorte de 1920 a 1930, período que compreende a criação da Associação de Professores e o final da Primeira República. A APRN fundou algumas instituições na capital e no interior do estado, o Grupo Escolar Antônio de Souza foi à primeira dirigida pela categoria do magistério potiguar. Fundamentamos nosso trabalho, metodologicamente na História Cultural por permitir a reflexão sobre acontecimentos históricos e determinadas realidades sociais construídas. As fontes utilizadas neste foram: a revista Pedagogium (1921-1927); Atos e Resoluções da Instrução Pública do Rio Grande do Norte; Regimento interno dos Grupos Escolares (1914 e 1925); Livros de Matrículas das Escolas Subvencionadas do Estado (1924-1925); Anais das Semanas Brasileiras de Educação (1929-1930); além de dissertações de mestrado e artigos relacionados à Associação de Professores, e algumas fotos compartilhadas por particulares. Localizadas em acervos públicos como o Arquivo Publico do Estado (APE), Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (SINTERN), Biblioteca de Centro de Ciências Sociais Aplicadas (BCCSA); e em acervos particulares. Dialogamos com Chartier (1990), que nos permitiu compreender algumas representações das instituições estudadas; Certeau (1990), as práticas cotidianas nos espaços partilhados; Elias (2001), no que se refere às configurações sociais de determinado grupo; Saviani (2008), para entender o que são ideias pedagógicas e Julia ( 2001) na compreensão da cultura escolar. Observamos que o Grupo Escolar Antônio de Souza funcionou no mesmo local onde era a sede da Associação, permitindo as trocas de ideias e práticas pedagógicas entre as instituições, numa relação de interdependência recíproca. O Grupo Escolar Antônio de Sousa tinha seu programa de estudos baseado no Regimento dos Grupos Escolares do estado, e nos Estatutos da Associação de Professores. Atendeu o público, especialmente do bairro do Tirol, gratuitamente.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1149638 - ANTONIO BASILIO NOVAES THOMAZ DE MENEZES
Externa à Instituição - FRANCINAIDE DE LIMA SILVA NASCIMENTO - IFRN
Externa à Instituição - LENINA LOPES SOARES SILVA - IFRN
Interna - 1149455 - MARIA INES SUCUPIRA STAMATTO
Presidente - 6347203 - MARLUCIA MENEZES DE PAIVA
Notícia cadastrada em: 06/02/2020 15:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao