Banca de DEFESA: MAIZE SOUSA VIRGOLINO DE ARAÚJO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MAIZE SOUSA VIRGOLINO DE ARAÚJO
DATA : 28/11/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório 01 do PPGEd - NEPSA II
TÍTULO:

UM ESTUDO DA EXPANSÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO IFPB: DESAFIOS INSTITUCIONAIS E ALCANCE SOCIAL


PALAVRAS-CHAVES:

Expansão da Educação Superior. Institutos Federais. Desafios Institucionais. Alcance Social.


PÁGINAS: 262
RESUMO:

O estudo teve por objetivo analisar o processo de expansão da Educação Superior no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), situando-o no contexto da política educacional brasileira para esse nível de ensino, no período de 2008 a 2015, investigando os desafios enfrentados pela instituição para viabilizar esse processo de expansão e a sua contribuição social. O referencial teórico e metodológico foi construído a partir das contribuições do materialismo histórico-dialético, sob a articulação das categorias da totalidade, da contradição e da mediação. Quanto aos procedimentos técnico-instrumentais, foram utilizadas a revisão bibliográfica sobre o tema, a análise documental, os dados secundários divulgados pelo Ministério da Educação-MEC e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais – Inep (sinopse estatística do ensino superior) e 27 entrevistas semiestruturadas com os docentes e gestores dos campi de João Pessoa, Sousa, Cajazeiras e Campina Grande. A tabulação e a organização dos dados foram realizadas com o auxílio do Software Iramuteq. O movimento expositivo e analítico desta pesquisa considerou o contexto macro das mudanças nas políticas educacionais – notadamente, da expansão da Educação Superior no Brasil iniciada na metade da década de 1990 – e de suas consequências para um movimento de expansão desse nível de ensino aos moldes do novo modelo do estado brasileiro, reestruturado em 1995, cujas características neoliberais redimensionaram a sua atuação, atribuindo-lhe forte papel regulador que impactou no processo de expansão da Educação Superior. Como parte desse contexto e das políticas traçadas pelo governo federal para a expansão desse nível de ensino, foi aprofundado o estudo sobre a expansão da Educação Superior nos Institutos Federais de Educação, criados em 2008, por meio da lei de nº 11.892/2008 que os equipara, quanto à oferta dos cursos superiores, às universidades federais. As análises sobre a expansão supracitada, de forma específica no IFPB, objeto desta tese, evidenciaram que esse crescimento esteve articulado à ampliação e interiorização de seus campi em todo o estado da Paraíba e foi fator histórico, tanto por sua expansão em número de campi, como pela oferta de cursos de graduação, possibilitando o acesso à Educação Superior de 11.994 alunos. A expansão dos cursos seguiu em média uma série de ofertas entre um e dois cursos anuais por campus ofertante, com destaque para a prevalência de serem, em sua maioria, na modalidade presencial, com maior oferta de cursos de tecnólogos, com um percentual de 57,9%. A expansão e reestruturação foram descritas pelos entrevistados como extremamente importantes, pela oportunidade de acesso a esse nível de ensino a alunos tanto da capital quanto do interior, embora também caracterizadas como desafiantes pelas condições estruturais e de pessoal exigidos em tempo muito curto e pelo desafio de construir uma nova identidade como instituição de Educação Superior. Os principais desafios destacados foram: a necessidade de estrutura física como fator recorrente em 75% dos campi pesquisados, a preocupação com a inclusão de alunos com necessidades específicas em relação aos conteúdos ministrados em sala de aula, notadamente, para as disciplinas técnicas, e a necessidade de maior oferta interna de formação pedagógica aos professores para atender às novas e específicas características dos alunos. O alcance social foi destacado com maior evidência quanto ao acesso, compreendido como oportunidade única a muitos alunos, principalmente, os oriundos de famílias carentes de recursos financeiros. O desenvolvimento da localidade de implantação dos campi também foi um fator social por proporcionar desenvolvimento local e geográfico e, por fim, a oportunidade de emprego e renda também foi referenciada em muitas das falas dos entrevistados. Desse modo, concluímos com a afirmação da tese de que a expansão da Educação Superior no IFPB, embora repleta de desafios, constitui-se em uma dimensão social ao proporcionar acesso, desenvolvimento geográfico e qualificação para o mundo do trabalho, fatores que colaboram para mudanças sociais.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 2346663 - ALDA MARIA DUARTE ARAÚJO CASTRO
Presidente - 7347393 - ANTONIO CABRAL NETO
Externa à Instituição - EDINEIDE JEZINI MESQUITA ARAUJO - UFPB
Interna - 6350650 - MAGNA FRANCA
Externo à Instituição - MARCIO ADRIANO DE AZEVEDO - IFRN
Interna - 347594 - MARIA GORETTI CABRAL BARBALHO
Externa à Instituição - MELÂNIA MENDONÇA RODRIGUES - UFCG
Notícia cadastrada em: 18/11/2019 15:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao