Banca de DEFESA: ANDERSON DANTAS DA SILVA BRITO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANDERSON DANTAS DA SILVA BRITO
DATA : 27/02/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório 02 do PPGEd - NEPSA II
TÍTULO:

EM NOME(S) DA EDUCAÇÃO: IMAGINÁRIOS TOPONÍMICOS DOS GRUPOS ESCOLARES DO RIO GRANDE DO NORTE (1907-1947)


PALAVRAS-CHAVES:

Rio Grande do Norte. Cultura política. Grupos Escolares. Imaginário toponímico.


PÁGINAS: 173
RESUMO:

Neste trabalho, que tem como temática culturas políticas e toponímias dos grupos escolares e como objeto imaginários toponímicos dos grupos escolares do Rio Grande do Norte no período de 1907 a 1947, objetivamos analisar como a cultura política que prevaleceu em cada momento histórico pode determinar a definição dos imaginários relativos às denominações daquelas instituições escolares. Desse modo, nos foi possível a defesa da tese de que a cultura política enredada no sistema de educação pública foi determinante para a definição do(s) imaginário(s) relativo(s) à toponímia dos grupos escolares do Rio Grande do Norte no período de 1907 a 1947. O corpus documental para o estudo dos imaginários toponímicos é composto por Constituições Brasileiras, mensagens de presidentes, mensagens de governadores, relatórios de interventores federais, legislação educacional federal, estadual e municipal, Anais da Primeira Conferência Nacional de Educação, convênios nacionais, estaduais e municipais, relatórios de diretores da instrução pública, estatísticas escolares, artigos de jornais e fotografias. Para o escrutínio das fontes, o estudo assenta-se prioritariamente nas análises e interpretações teóricometodológicas fundamentadas em René Rémond e Serge Berstein para a compreensão das culturas políticas, em Carlos Roberto Jamil Cury quanto ao entendimento de federalismo, em Cornelius Castoriadis para problematizar os imaginários e o magma toponímico dos grupos escolares, em Júlio Aróstegui e Jörn Rüsen para o emprego do método da pesquisa histórica e em Maria Dick no que concerne à aplicação do modelo taxeonômico utilizado para qualificar os topônimos. Assim, localizamos os imaginários toponímicos dos grupos escolares com base na organização familiar, na política local, na história nacional e na história da educação do Rio Grande do Norte, determinados pelas culturas políticas que prevaleceram em cada tempo histórico inscrito no período de 1907 a 1947.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FRANCISCO DAS CHAGAS SILVA SOUZA - IFRN
Externo ao Programa - 2432663 - HELDER ALEXANDRE MEDEIROS DE MACEDO
Externo à Instituição - IRANILSON BURITI DE OLIVEIRA - UFCG
Externa ao Programa - 2329277 - JAILMA MARIA DE LIMA
Externa à Instituição - LUCIENE CHAVES DE AQUINO - UFPB
Interna - 6347203 - MARLUCIA MENEZES DE PAIVA
Presidente - 2527711 - OLIVIA MORAIS DE MEDEIROS NETA
Notícia cadastrada em: 21/02/2019 11:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao