Banca de DEFESA: DANIEL MEDEIROS DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DANIEL MEDEIROS DOS SANTOS
DATA : 25/02/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório 02 do PPGEd - NEPSA II
TÍTULO:

OS DESENHOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: DOCUMENTOS PARA CONHECER AS CRIANÇAS, SUAS INFÂNCIAS E PENSAR SUA EDUCAÇÃO


PALAVRAS-CHAVES:

Desenhos; Criança; Infância; Cultura. 


PÁGINAS: 141
RESUMO:

Na contemporaneidade, os desenhos são utilizados por grande parte das crianças em vários contextos e não somente nos espaços de referência destinados a elas na Educação Infantil. Por meio de seus desenhos as crianças vão deixando suas marcas no mundo, marcas que comunicam, por exemplo, sobre sua cultura, sua infância e determinadas práticas que a elas são direcionadas. Dessa forma, elegi como objetivo desta pesquisa analisar os desenhos, associados às falas das crianças, como documentos que contribuem para conhecermos as crianças, suas
infâncias e pensar sua educação. Movido pela questão de como os desenhos conjugados às falas das crianças contribuem para conhecermos os modos de ser criança, viver a infância e pensar sua educação, decidi adentrar uma instituição de Educação Infantil, localizada na cidade de São João do Sabugí no estado do Rio Grande do Norte/Brasil, em uma turma de nível 5, composta por 19 crianças. Ancorado pelas perspectivas teóricas dos Estudos Culturais em Educação e daSociologia da Infância, construi esta dissertação a partir da compreensão das crianças como atores sociais, sujeitos de direitos e produtores de cultura, sendo capazes de modificar sua realidade, como também de produzir cultura a partir de suas interpretações e significações estabelecidas nas relações com os adultos (CORSARO, 2011). Com base nessas perspectivas teóricas, escolhi a modalidade de pesquisa qualitativa por considerar o olhar construído a partir das considerações de todo o processo da pesquisa. Além disso, me decidi por um percurso teórico￾metodológico inspirado na etnografia utilizando-me de observações, fotografias, conversas com as crianças e com a professora para a construção das informações que se constituíram como materiais de análise. Os dados construídos me permitiram organizar os resultados em dois eixos de análises. Um eixo que se organiza em torno de aspectos de vida das crianças, como vivências relacionadas à família, à religião e a local de moradia, comprovando que o desenho de fato é um documento repleto de possibilidades para conhecer as crianças e suas infâncias, uma vez que estes apresentam registros do que as crianças vivem em seus contextos. Outro eixo
que discute a prática da professora, uma vez que os desenhos também mostram aspectos dessa prática que precisam ser problematizados e revistos já que, no contexto investigado, às crianças não têm tido um encontro promissor com essa linguagem no percurso de seu desenvolvimento. Fazendo parte destes dois eixos está a constatação de que o desenho materializa as experiências significativas das crianças, e permite ao adulto, conhecer aspectos de suas experiências da infância.Entretanto, vale ressaltar que o desenho em si não possibilita uma interpretação justa do que está representado sobre a superfície do papel, é necessário possibilitar que as crianças possam conversar sobre o que produziram, uma vez que seussentidos podem ser distintos dos atribuídos pelos adultos. A lógica adulta de olhar com rapidez os desenhos infantis sem estabelecer um diálogo não possibilita uma
proximidade com as crianças e com suas infâncias. É preciso que o professor oportunize para as crianças construírem seus desenhos em seus ritmos e dos seusmodos, sem exigências, respeitando, assim, seus momentos de expressão que não o impedem de ensinar essa linguagem para as crianças, do mesmo modo que se ensinam outras linguagens. Sendo assim, confirma-se que os desenhos são canais ricos de materialização da comunicação, da construção e da expressão da linguagem infantil. São efetivos documentos que apresentam diversas possibilidades de conhecer as crianças, suas infâncias e refletir acerca de sua educação na relação consigo e com os outros.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1801922 - ALESSANDRA CARDOZO DE FREITAS
Interna - 6347805 - DENISE MARIA DE CARVALHO LOPES
Externa à Instituição - ELAINE LUCIANA SOBRAL DANTAS - UFERSA
Externa à Instituição - GIOVANA CARLA CARDOSO AMORIM - UERN
Presidente - 1672888 - MARIANGELA MOMO
Notícia cadastrada em: 14/02/2019 17:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao