Banca de DEFESA: CÍCERA ROMANA CARDOSO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CÍCERA ROMANA CARDOSO
DATA : 15/03/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Multimeios II
TÍTULO:

OBSTÁCULOS MATERIAIS E SIMBÓLICOS DA DESISTÊNCIA DE ESTUDANTES/PROEJA/IFRN – CAMPUS NATAL ZONA NORTE: UM ESTUDO À LUZ DA TEORIA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E DA PRAXIOLOGIA DE PIERRE BOURDIEU


PALAVRAS-CHAVES:

Educação de Jovens e Adultos. Representações Sociais. Violência simbólica. PROEJA. IFRN.


PÁGINAS: 135
RESUMO:

A desistência é uma realidade preocupante na Educação de Jovens e Adultos (EJA) no Brasil, sobretudo porque essa modalidade de ensino é a via de acesso à educação formal para pessoas que tiveram de interromper suas trajetórias escolares ao longo da vida. Em estudo anterior com a população da EJA (CARDOSO, 2007), foram identificadas, dentre outras dificuldades para a permanência nesta modalidade de ensino, limitações para aprender os conteúdos ministrados, impossibilidade de conciliar o trabalho e o estudo, e principalmente, vergonha por não saber ler e escrever. Estes resultados permitiram formular a hipótese segunda a qual, nas razões da desistência dos cursos da EJA, haveria obstáculos que seriam, por um lado, consequência das condições materiais de vida e, por outro, da ordem do simbólico. Assim, buscou-se, nesta pesquisa, conhecer quais os obstáculos materiais e simbólicos que provocam a desistência de estudantes do ensino médio do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA/SETEC/MEC), no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Do ponto de vista teórico, buscou-se apoio na Teoria das Representações Sociais, de Serge Moscovici, e na Praxiologia Social de Pierre Bourdieu. No primeiro caso, essa teoria permitiu conhecer as representações sociais que a população investigada compartilha em relação à Educação e ao IFRN, elementos simbólicos que orientaram o seu retorno à vida escolar. No segundo caso, os conceitos de efeitos de lugar e violência simbólica permitiram pôr em evidência as condições materiais de vida que dificultam a permanência dessa população na escola e as consequências da violência simbólica exercida pela escola que a leva a desistir. O lócus de observação foi o campus do IFRN situado na Zona Norte de Natal, único a oferecer o PROEJA na época de realização da pesquisa. O instrumento principal da coleta dos dados foi a entrevista semiestruturada realizada com estudantes “desistentes” (que interromperam os estudos), professores que ensinam no PROEJA e gestores do IFRN. O universo da pesquisa compôs-se, assim, de 13 estudantes “desistentes”, 4 professores e 5 gestores. O método de análise das entrevistas foi a análise categorial de conteúdo (BAUER, 2002; BARDIN, 1977; FRANCO, 2012). Dados de natureza quantitativa foram coletados visando fazer a caracterização da população e complementar as observações diretas feitas durante o trabalho de campo. Os resultados indicam que a desistência não se resume, como divulgam os dados do IFRN, ao fenômeno da evasão ou ao simples abandono do curso; a tomada da decisão que leva à desistência envolve um processo longo, tenso e sofrido, que revela como as condições materiais de vida se confundem com os processos psicossociais que estão na base do sofrimento simbólico experimentado pela população investigada, decorrência dos efeitos de lugar e da violência simbólica produzida de maneira não de todo consciente pelos agentes mediadores institucionais, porquanto atuam como reprodutores da cultura escolar legítima que classifica de modo inferiorizado a população que busca acolher.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDRE AUGUSTO DINIZ LIRA - UFCG
Interno - 3465197 - ELDA SILVA DO NASCIMENTO MELO
Interno - 4197701 - ERIKA DOS REIS GUSMAO ANDRADE
Interno - 1458867 - GILMAR BARBOSA GUEDES
Externo à Instituição - JOSE MATEUS DO NASCIMENTO - IFRN
Externo à Instituição - JOSELIA SARAIVA E SILVA - UFPI
Presidente - 1149636 - MOISES DOMINGOS SOBRINHO
Notícia cadastrada em: 06/03/2018 17:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao