Banca de DEFESA: UILIETE MARCIA SILVA DE MENDONCA PEREIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : UILIETE MARCIA SILVA DE MENDONCA PEREIRA
DATA : 27/02/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Multimeios I
TÍTULO:

METAMORFOSES FORMATIVAS: UM ESTUDO SOBRE A ATIVIDADE LÚDICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL


PALAVRAS-CHAVES:

Brincadeira; Necessidade de formação; Formação de professores; Ensino Fundamental.


PÁGINAS: 283
RESUMO:

Com a vigência da Lei nº 11.274, de 2006, que dispõe sobre a alteração do Ensino Fundamental (EF) de oito para nove anos, crianças com seis anos de idade passaram a ser matriculadas no primeiro ano do EF. Com isso, tem sido exigido delas um maior número de responsabilidades e conteúdos, o que interfere diretamente na organização do trabalho pedagógico, reduzindo ou eliminando os tempos e espaços da atividade lúdica na sua vida escolar. É como se a partir desse momento, a criança precisasse assumir outra postura, voltada muito mais para o mundo do trabalho e para a sociedade da informação – mesmo ainda estando na infância. Refletindo sobre essa realidade, no contexto de experiências anteriores de interação com crianças, como pesquisadora e como docente, nos motivamos a construir a nossa Tese de Doutorado, norteada pelas questões de estudo a seguir: 1. Que necessidades de formação docente apresentam os professores, no tocante ao desenvolvimento de práticas pedagógicas – nos anos iniciais do Ensino Fundamental - que tenham a ludicidade como fio condutor? 2.Quais os Elementos Constitutivos de uma Ação didático-pedagógica que visa à formação contínua de professores, com a pretensão de superar Necessidades de sua formação docente no desenvolvimento de práticas pedagógicas norteadas pela Ludicidade da criança nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental? O trabalho tem como objetivos: 1. Investigar necessidades de formação docente de professores para o desenvolvimento da prática pedagógica nos anos iniciais do ensino fundamental, que tenha a ludicidade como fio condutor; 2. (Re)Construir, junto a professores, conhecimentos norteadores do desenvolvimento de práticas pedagógicas – com a criança dos anos iniciais do Ensino Fundamental, que tenham a ludicidade como princípio organizador e suas necessidades docentes, como base do processo formativo. Focalizamos como lócus da pesquisa uma Escola da Rede pública do município de Natal/RN, e, como sujeitos do trabalho, 09 (nove) professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Do entrelaçamento das questões colocadas, vinculamos o nosso percurso metodológico à abordagem qualitativa de pesquisa, trabalhando com a etnografia, as narrativas de professores e a investigação-ação. Utilizamos como procedimentos de construção dos dados a entrevista narrativa, a observação e a análise documental. Para as nossas análises, inspiramo-nos em princípios da Análise de Conteúdo (BARDIN, 2011), procurando transitar pela relação teoria/prática, estabelecendo diálogos com os sujeitos da pesquisa e outros autores consultados. Assim, da análise dos dados, emergiu a temática “Necessidades formativas docentes sobre o Brincar/Brincadeira”. Como resultados da primeira etapa da pesquisa, foi constatado que as professoras vivenciavam necessidades formativas em relação às reflexões teóricas e práticas sobre a atividade lúdica. Como categorias do grande tema, emergiram os conteúdos programáticos da formação (primeira metamorfose): concepções de criança, infância e brincadeira; concepções de brincadeira; importância da brincadeira; papel do professor nas brincadeiras; planejamento das brincadeiras. Os procedimentos metodológicos da formação foram organizados em sessões reflexivas de leitura, observação participante e da articulação teoria-prática. A segunda metamorfose – plano de avaliação/reflexão, realizou-se a partir de observações, registros no diário de campo, reconstrução de planejamentos e práticas e do diálogo compartilhado nos encontros de formação. Durante todo o processo consideramos que as ações didático-pedagógicas foram bem avaliadas pelas professoras, pois percebemos que as transformações experienciadas por elas, demonstravam um progresso evidente nos conhecimentos teórico-metodológicos, a partir de suas narrativas e práticas. Nesse contexto, evidenciamos que os resultados do trabalho confirmam a nossa tese de que a formação contínua do professor para desenvolver uma prática pedagógica com crianças dos anos iniciais do Ensino Fundamental, tendo a ludicidade como princípio organizador, só será pertinente e efetiva, se as necessidades da formação docente - nesse sentido - se constituírem a “base do processo formativo”.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 926826 - ADIR LUIZ FERREIRA
Externo ao Programa - 2411654 - JULIO RIBEIRO SOARES
Externo à Instituição - MAGALI APARECIDA SILVESTRE - UNIFESP
Externo à Instituição - MARIA ANTONIA TEIXEIRA DA COSTA - UERN
Externo ao Programa - 349685 - MARIA DAS GRACAS SOARES RODRIGUES
Presidente - 6347260 - MARIA ESTELA COSTA HOLANDA CAMPELO
Externo à Instituição - MARLUCIA BARROS LOPES CABRAL - UERN
Notícia cadastrada em: 21/02/2018 17:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao