Banca de DEFESA: NATHALIA FERREIRA DUARTE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NATHALIA FERREIRA DUARTE
DATA : 29/07/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório - Centro de Educação
TÍTULO:

Poesia e imaginação: construindo imagens mentais no processo de compreensão de poemas


PALAVRAS-CHAVES:

Poesia; Imaginação; Infância 


PÁGINAS: 274
RESUMO:

Este estudo pretende averiguar a leitura de poesia como atividade provocativa de atos imaginativos, a fim de favorecer uma melhor reflexão e compreensão do texto poético pelo leitor. Sua relevância está na possibilidade de explorar a expressão da imaginação em crianças dos anos iniciais da educação básica, como processo que ocorre na leitura de poesias e como parte constitutiva da compreensão textual. Esta pesquisa originou-se no trabalho monográfico “Leitura e imaginação: a constituição de imagens na leitura de poesia por aprendizes do ensino fundamental‖ (DUARTE, 2012), que fez parte da pesquisa ―A multimodalidade na leitura do poema e do livro de poesia em aprendizes da escola fundamental – estudo longitudinal‖ (2014), realizada pelo grupo de pesquisa Ensino e Linguagem. O estudo visa oferecer contribuições ao ensino da leitura, à formação do leitor, em específico sobre a construção de sentidos por via das imagens desencadeadas durante a leitura de poesia. A investigação se fundamenta nos estudos de Amarilha (1997), Bosi (1936), Cunha (1998), Durand (1979), Francastel (1983), Held (1980), Iser (1993), Jung (1964),Kirinus (1998; 2011), Piaget (1971), Pound (1983), Sartre (2008), Silva (2011), Turchi (2003),Vigotski (1998; 2009; 2014), dentre outros. A partir da abordagem dos conceitos objetos de nossa reflexão – leitura, poesia e imaginação- refletimos sobre a complexa e provocativa leitura de poesia/poema. É relevante considerarmos que por meio das palavras impulsionamos nossas funções psicológicas superiores, sobretudo a imaginação. Nesse contexto, construímos uma prática de intervenção, mediante o desenvolvimento de cinco sessões de leituras de poesias, discussões e registros em atividades realizadas pelos aprendizes durante as sessões. Para a realização da intervenção pedagógica, privilegiamos uma turma de 4º ano do Ensino Fundamental I, de uma escola pública de Natal-RN. Adotamos como instrumentos de pesquisa, a observação in loco, entrevista direcionada à equipe gestora da escola, questionário destinado aos sujeitos da pesquisa, referentes ao tema abordado, e gravação em vídeo das sessões de leitura literária, realizadas pela pesquisadora. Planejamos as sessões de leitura baseadas na metodologia da andaimagem (scaffolding), orientada por Graves e Graves (1995). A partir dos textos poéticos, durante a etapa da intervenção, principalmente na pósleitura, identificamos sujeitos construindo um mundo à parte, nomeando lugares, inventando e transformando situações, dotando os elementos de sua interpretação de uma animicidade significativa, ensaiando assim, uma práxis lúdica, no momento da imaginação suplementada pelo seu imaginário, enfatizando o processo imaginativo como fator relevante na compreensão de textos poéticos. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 926826 - ADIR LUIZ FERREIRA
Externo à Instituição - ARACELI SOBREIRA BENEVIDES - UERN
Externo à Instituição - JOSÉ HÉLDER PINHEIRO ALVES - UFCG
Interno - 1038320 - KARENINE DE OLIVEIRA PORPINO
Interno - 350833 - MARLY AMARILHA
Notícia cadastrada em: 28/07/2016 17:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao