Banca de DEFESA: ELAINE LUCIANA SILVA SOBRAL

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELAINE LUCIANA SILVA SOBRAL
DATA: 26/02/2016
HORA: 08:00
LOCAL: CE - UFRN
TÍTULO:

Educação Infantil, Cultura, Currículo e Conhecimento: sentidos em discussão


PALAVRAS-CHAVES:

Educação Infantil; Cultura; Currículo; Conhecimento; DCNEI.


PÁGINAS: 295
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

A tese tematiza questões relativas a currículo e educação infantil ou, dito de modo mais específico, aos conhecimentos que podem constituir as experiências vivenciadas por crianças no cotidiano das instituições de Educação Infantil e que, por conseguinte, constituem os currículos por elas vividos nesses contextos, mediante os quais – juntamente a outras experiências partilhadas em outros espaços sociais – elas interagem com a cultura e se constituem como sujeitos. As problematizações geradoras do estudo são desencadeadas em contextos de imprecisões, contradições e embates acerca do que precisa constituir tais currículos.  Consideramos que, historicamente, os sentidos circulantes acerca do que as crianças podem aprender na educação infantil estão sendo (in)definidos em, pelo menos, duas instâncias: uma deliberativa - documentos de políticas nacionais; uma prática – planejamento e desenvolvimento de experiências cotidianas de professores junto às crianças nas instituições educativas. Assim, a pesquisa busca responder à questão: Que sentidos em torno de conhecimentos que podem/precisam se constituir como objetos/objetivos de currículos da educação infantil são identificados no discurso das atuais Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil (DCNEI) e nas vozes de professoras que atuam nessa etapa educativa? O estudo assumiu como aportes teórico- metodológicos os princípios da abordagem histórico-cultural de L. S. Vigotski (2000; 2005; 2007) e da análise dialógica do discurso de M. Bakhtin (1995; 2003). Desse modo, compreendendo que as significações, enquanto produções humanas-sociais só podem ser estudadas em seu movimento de constituição, tanto no contexto dos discursos construídos oficialmente, como nos sentidos atribuídos pelos sujeitos da prática, a investigação tem como objetivo: analisar sentidos em torno dos conhecimentos que podem/precisam se constituir como objetos/objetivos de currículos para educação infantil nas DCNEI e em vozes de professoras. Para tanto, desenvolvemos uma pesquisa de dupla natureza – documental e empírica, com análise de documentos e entrevistas semiestruturadas individuais e coletivas com nove professoras da educação infantil que atuam em instituições públicas. Assim, a análise do texto oficial e dos textos elaborados nas vozes dos sujeitos, possibilitou a construção de dados em um movimento dialógico de negociação e produção de sentidos sistematizados em alguns eixos de análise: (a) sentidos sobre currículo nas DCNEI (2009); (b) sentidos de currículo nas vozes de professoras (sentidos sobre o que constitui Currículo e sentidos sobre planejamento/definição do currículo); (c) sentidos em torno de conhecimentos nas DCNEI (o que constitui conhecimento na/para educação infantil; o conhecimento nas experiências: modos organizativos do currículo; o conhecimento nas interações e na brincadeira: eixos norteadores da prática pedagógica); (d) sentidos de conhecimento nas vozes de professoras da educação infantil (o que as crianças podem aprender nas experiências educativas; eixos organizativos de conhecimentos no currículo). Verificou-se que há encontros e desencontros acerca do que as crianças precisam aprender na educação infantil entre as proposições das DCNEI e vozes das professoras. A análise do texto oficial aponta para a necessidade de maior clareza, ampliação e aprofundamento de suas definições, considerando que os professores precisam de “chaves” não disponíveis do texto, para acessar as significações nele contidas. Apontamos, ainda, a necessidade de maior investimento em formação em serviço e estudo por parte de professores das atuais proposições teóricas e oficiais para educação infantil como fundamentos à reflexão de sua própria prática.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ADELAIDE ALVES DIAS - UFPB
Externo à Instituição - ANA LUIZA NOGUEIRA AMORIM - UFPB
Presidente - 6347805 - DENISE MARIA DE CARVALHO LOPES
Interno - 1755707 - KARYNE DIAS COUTINHO
Interno - 1149344 - MARCIA MARIA GURGEL RIBEIRO
Interno - 1672888 - MARIANGELA MOMO
Externo à Instituição - ZÉLIA GRANJA PORTO - UPE
Notícia cadastrada em: 05/02/2016 16:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao