Banca de DEFESA: GLAUCIANE PINHEIRO ANDRADE COUTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GLAUCIANE PINHEIRO ANDRADE COUTO
DATA: 29/07/2014
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório - CE/UFRN
TÍTULO:

O PROGRAMA ESCOLA ATIVA E OS DESAFIOS DA PROPOSTA DE GESTÃO DEMOCRÁTICA EM ESCOLAS DO CAMPO NO RN


PALAVRAS-CHAVES:

Programa Escola Ativa, Educação do Campo e Gestão Democrática.


PÁGINAS: 104
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

O objeto desse estudo é o Programa Escola Ativa e os desafios da sua proposta de gestão democrática em escolas do campo organizadas em turmas multisseriadas no Estado do Rio Grande do Norte. Objetiva analisar aspectos do Programa Escola Ativa como política de educação para as escolas brasileiras multisseriadas do meio rural, realçando alguns embates do movimento por uma educação do campo defendida pelos movimentos sociais do campo. A problemática investiga também os desafios e as possibilidades dessas escolas na implantação da Gestão Democrática, pois, em muitas delas só existe um (uma) professor (a) e os (as) estudantes, sendo suas atividades limitadas ao ensino, dificultando, assim, a participação ampla das pessoas nas decisões sobre a vida da própria escola. Realizamos nesta pesquisa análise documental dos relatórios de formação, do relatório síntese de monitoramento do Programa, dos documentos oficiais do Programa e da legislação vigente. Na revisão da literatura priorizamos a contextualização da política educacional brasileira, particularmente, a educação em áreas rurais e a educação do campo, como também a concepção de gestão defendida na proposta do Programa. Na análise desses relatórios, vimos que a proposta de gestão defendida pelo Programa consisti na gestão democrática, onde privilegia a organização de Conselhos Escolares, Colegiados Estudantis e a participação da comunidade na escola. Consideramos que apesar do Programa Escola Ativa propor uma gestão democrática para as escolas do campo com turmas multisseriadas, os relatórios analisados mostram que os desafios para a concretização dessa proposta são bastante contundentes tais como: a participação da comunidade nas decisões da escola são eventuais; os conselhos escolares na maioria das escolas não são atuantes; os colegiados estudantis mesmo incentivando a liderança dos estudantes, muitas vezes, é compreendido apenas como o cumprimento de tarefas proposta pelo professor.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1646204 - LUCIANE TERRA DOS SANTOS GARCIA
Externo à Instituição - MARCIO ADRIANO DE AZEVEDO - IFRN
Presidente - 019.991.844-91 - MARIA APARECIDA DE QUEIROZ - UFRN
Externo ao Programa - 347594 - MARIA GORETTI CABRAL BARBALHO
Notícia cadastrada em: 07/07/2014 16:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao