Banca de DEFESA: MARIA DE FATIMA ARAUJO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DE FATIMA ARAUJO
DATA: 21/02/2014
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do NEPI-NEI/CAp/UFRN
TÍTULO:

Contar no Caminho: escritas de si, percursos de formação e inserção institucional de professores da infância


PALAVRAS-CHAVES:

Pesquisa (auto)biográfica. Formação de professores da infância. Biografização. Memoriais acadêmicos. Inserção institucional.


PÁGINAS: 245
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

A tese tem como objeto de estudo a percepção de professores da infância sobre seus percursos de formação e projetos de inserção institucional. Utilizam-se como fontes de investigação memoriais acadêmicos e projetos de atuação profissional, produzidos no contexto de um concurso público. O objetivo geral da tese é analisar como os participantes da pesquisa articulam, narrativamente, seus percursos de formação e projetos de atuação profissional com vista à inserção institucional em um Colégio de Aplicação. A tese adota princípios epistemológicos e métodos da pesquisa (auto)biográfica tal como concebidos por Ferrarotti (2010); Delory-Momberger (2008, 2011, 2012); Josso (2010); Nóvoa (2007); Nóvoa e Finger (2010); Dosse (2009); Passeggi (2008, 2010, 2011, 2012, 2013); Souza (2004, 2010, 2013). O corpus está constituído por dez memoriais acadêmicos, dez projetos de atuação profissional; a transcrição de entrevistas realizadas em um grupo de discussão e o diário de campo da pesquisadora. As análises fundamentaram-se nas contribuições de Jovchelovitch e Bauer (2010), Schütze (2010) e Weller (2006). Os achados da pesquisa permitiram depreender que o processo de biografização no memorial e no projeto de atuação profissional instaura uma dupla função dessas escritas: constituir-se como instrumento de avaliação e como dispositivo de formação, possibilitando aos professores, a reflexão sobre particularidades do processo de biografização, no contexto de injunção institucional e a tomada de consciência de potencialidades de seus percursos de formação. Permitiram, ainda, a definição de três eixos organizadores de uma cartografia da formação, tomando o que Nóvoa (2007) sugere sobre os processos de Adesão, Ação e Autoconsciência na constituição da identidade docente. Ao narrar seus percursos de formação, os professores reconstituem adesões a princípios, valores e projetos em diferentes contextos de formação (familiar, escolar e profissional); revisitam ações desenvolvidas no exercício da profissão e elaboram reflexões que resultam na autoconsciência de potencialidades e limitações de suas ações na instituição. O trabalho pode contribuir para pensar a produção de memoriais acadêmicos e projetos de atuação profissional como espaços fundantes de reflexão sobre a formação de professores da infância. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 6347805 - DENISE MARIA DE CARVALHO LOPES
Externo à Instituição - ECLEIDE CUNICO FURLANETTO - USP
Externo à Instituição - ELIZEU CLEMENTINO DE SOUZA - UFBA
Presidente - 7346845 - MARIA DA CONCEICAO FERRER BOTELHO SGADARI PASSEGGI
Interno - 1672888 - MARIANGELA MOMO
Interno - 349752 - ROSALIA DE FATIMA E SILVA
Notícia cadastrada em: 20/02/2014 12:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao