Banca de DEFESA: MARIA DO CARMO FERNANDES LOPES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DO CARMO FERNANDES LOPES
DATA: 25/02/2014
HORA: 07:00
LOCAL: NEPSA/CENTRO DE EDUCAÇÃO
TÍTULO:

Escrever e Avaliar Textos Argumentativos: Saberes Docentes em Ação


PALAVRAS-CHAVES:

Saberes docentes. Avaliação. Texto argumentativo. Artigo de

opinião.


PÁGINAS: 222
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

Com o propósito de desvelar a natureza e a pertinência dos saberes por que se

orienta o professor no processo de avaliação do texto argumentativo, configurado no gênero artigo de opinião, produzido em situação escolar, investigam-se textos escritos por alunos de duas turmas do 3º ano do Ensino Médio, de uma escola da rede pública de Natal−RN, e por seus respectivos professores. O corpus analisado perfaz um total de dezesseis textos, sendo quatro deles correspondentes à produção de dois docentes (duas produções por professor) e doze referentes à produção de seis alunos (duas produções por aluno, sendo três alunos por turma). Todo o material relativo à produção desses sujeitos foi coletado ao longo do ano letivo de 2008, com especial tratamento para as produções discentes, que somente eram recolhidas após serem submetidas à avaliação docente. Fazendo ancoragem em saberes da linguística textual, da análise do discurso, da teoria da enunciação e da estética da recepção, procedeu-se à análise das produções, que, observando a proposta metodológica, se realizou em duas etapas: em um primeiro momento,

analisaram-se as produções discentes e docentes, em separado, tendo por fim verificar que saberes sobre o objeto esses sujeitos revelavam já haver assimilado. Em um segundo momento, compararam-se os dois conjuntos (os textos de cada professor com os textos de seus respectivos alunos). A pretensão consistia em desvendar a existência (ou não) de uma conexão entre os saberes subjacentes à produção textual desses professores e aqueles saberes por eles manifestos no ato avaliativo quando das intervenções realizadas sobre as produções dos aprendizes. Constatou-se que há uma estreita correlação entre os saberes revelados nessa ação e aqueles evidenciados em suas produções escritas, o que se constitui em um forte argumento para validar a tese de que os professores se mostram, ainda, pouco

proficientes no desempenho de seu papel de produtores e avaliadores de textos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350833 - MARLY AMARILHA
Notícia cadastrada em: 19/02/2014 16:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao