Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIANA TORRES CORREIA DE MELLO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIANA TORRES CORREIA DE MELLO
DATA: 20/06/2013
HORA: 18:00
LOCAL: Auditório A do CCHLA
TÍTULO:

ESTUDO GEOAMBIENTAL APLICADO À PROSPECÇÃO DE ÁREAS PARA INSTALAÇÃO DE PARQUES EÓLICOS NO LITORAL SETENTRIONAL DO RN


PALAVRAS-CHAVES:

Análise geoambiental, análise sistêmica, energia eólica, prospecção de áreas.


PÁGINAS: 120
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

A utilização de energias com fontes renováveis encontram-se cada vez mais demandadas, principalmente a eólica - cuja matéria-prima é o vento. Os investimentos em energia eólica apresentam-se expressivos no Brasil com destaque ao Nordeste, em especial, o Rio Grande do Norte. Segundo a Empresa de Pesquisa Energética (2012), os investimentos no estado cresceram significativamente desde 2002 com um total de potência acumulada até 2012 de 2.500,5 MW. Essa potência é encontrada em locais com valores maiores de velocidade de vento, como por exemplo, a região costeira - áreas consideradas frágeis do ponto de vista geoambiental devido sua intensa dinâmica. Diante do exposto, questiona-se: a partir de uma análise geoambiental, como identificar áreas propícias à instalação de um parque eólico, levando em consideração os fatores ambientais relevantes na minimização de implicações negativas ao meio ambiente e à sociedade, bem como as possíveis alterações que este parque poderá trazer ao ambiente no decorrer do tempo de vida média dos aerogeradores? Dessa forma, o presente trabalho objetiva elaborar um estudo geoambiental voltado ao estudo de prospecção e viabilidade de parques eólicos do ponto de vista da dinâmica da natureza, apresentando modelos de cenários futuros da evolução da paisagem com parques eólicos implantados e propondo fatores que devam ser levados em consideração na etapa da prospecção de áreas. Na metodologia, será analisada uma área em escala regional através da proposição de zoneamentos em unidades geoambientais, da fragilidade ambiental, das APPs, do uso e ocupação do solo e do potencial eólico que, reunidos, irá resultar em um mapa de viabilidade ambiental de parques eólicos. Este mapa resultará na escolha de uma área em escala local no qual serão realizadas análises mais detalhadas e criteriosas da morfodinâmica e aerodinâmica natural com estudos em campo a partir dos fatores: relevo,  características das formações superficiais, vegetação, hidrografia, clima e posterior formulação dos cenários presente e futuro. Espera-se que esses cenários possibilitem o entendimento das interferências dos parques eólicos em ambiente litorâneo e auxiliem a definição de proposições que devam ser levadas em consideração na fase de prospecção de áreas para implantação de parques eólicos e proporcionem uma diminuição dos impactos ambientais que atualmente não são levados em consideração nesta fase inicial da prospecção.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1803535 - ADRIANO LIMA TROLEIS
Presidente - 1692459 - ERMINIO FERNANDES
Interno - 1149364 - LUIZ ANTONIO CESTARO
Notícia cadastrada em: 18/06/2013 10:49
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao