Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA PAULA TEODORO DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA PAULA TEODORO DOS SANTOS
DATA: 02/04/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório C do CCHLA
TÍTULO:

Os usos do território revelando a Geografia das desigualdades no Agreste alagoano (1950-2010)


PALAVRAS-CHAVES:

Território; Desigualdade; Fumo; Região Fumageira de Arapiraca.


PÁGINAS: 76
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

O presente trabalho, intitulado “Os Usos do Território Revelando a Geografia das Desigualdades no Agreste Alagoano (1950-2010)”, tem como objetivo compreender os processos de estruturação e reestruturação dos usos do território nos municípios que formara a chamada Região Fumageira de Arapiraca (RFA), no Agreste alagoano, a partir da produção do fumo no período de 1950 a 2010 e sua consonância com as desigualdades. Para o desenvolvimento da investigação, definiram-se alguns procedimentos metodológicos como pesquisa de cunho investigativo e exploratório, que a priori, caminha por um levantamento histórico de formação territorial do estado; levantamento de informações na área objeto de estudo; entrevistas estruturadas e semi estruturadas; observação e registro fotográfico; elaboração de uma cartografia territorial que favoreça a analise de permanência e mudança na estruturação e reestruturação do território, revelando a dinâmica das desigualdades territoriais e suas causas. Dessa maneira, pretendemos tecer nossa investigação em analisar a relação território e desigualdade a partir dos caminhos percorridos pela produção fumageira, embasados pela assertiva de que as desigualdades são produzidas pelas mesmas relações que produzem o território, daí a importância de se refutar a origem, aos primeiros usos do território. Nesse sentido, regiões pobres como a do Agreste alagoano se constituem cenários em que se evidenciam as mazelas decorrentes da ausência do desenvolvimento ou da concentração deste em uma área, o que torna esse espaço um ambiente importante para o desenvolvimento de estudos e pesquisas. A persistência de índices sociais negativos como as altas taxas de analfabetismo, o grande número de desempregados, sem-teto e pobres existentes na região são indicativos de que muito ainda há para ser feito e desvelado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6350736 - EUGENIA MARIA DANTAS
Interno - 2346233 - FRANCISCO FRANSUALDO DE AZEVEDO
Interno - 350836 - IONE RODRIGUES DINIZ MORAIS
Notícia cadastrada em: 01/04/2013 12:12
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao