Banca de DEFESA: JOANE LUIZA DANTAS VIEIRA BATISTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOANE LUIZA DANTAS VIEIRA BATISTA
DATA: 28/02/2013
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório A do CCHLA
TÍTULO:

A vilegiatura marítima e a urbanização em Tibau/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Vilegiatura Marítima, Urbanização, Setor Imobiliário, Segunda residência, Tibau/RN.


PÁGINAS: 174
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

A pesquisa objetiva analisar o processo de urbanização que vem ocorrendo no município litorâneo de Tibau/RN no período que compreende 1980-2012, decorrente da (re) produção do espaço para o consumo do ócio e do lazer, por meio da prática da Vilegiatura Marítima. Essa prática visa fixar-se temporariamente na praia em segundas residências, interferindo no ordenamento e no uso do território urbano de Tibau, promovendo uma urbanização pautada na lógica do lazer, com enorme capacidade de apropriação e consumo do espaço. A prática da Vilegiatura Marítima em Tibau iniciou-se no fim do século XIX, tornando-se mais relevante na década de 1980, quando tal prática vira moda para os mossoroenses, diante de sua pujança econômica, como poder de consumo para investir nesse tipo de domicílio. Tibau passa a ser um grande depositário de segundas residências para a prática do lazer, o que contribuiu, inclusive, para a sua emancipação política e administrativa em 1997. A intensificação das atividades do Setor Imobiliário, expandindo as segundas residências ao longo do litoral, acaba por zonear o território urbano de Tibau com o auxílio do Poder Público local, este interessado em inserir o município na rota turística do Estado. A metodologia utilizada compreendeu levantamento bibliográfico, coleta de dados e observação em locus. Foram aplicados questionários em forma de entrevistas aos vilegiaturistas, residentes, empresários de comércio e serviços, a empresa de fruticultura Agrícola Famosa Ltda., Poder Público Municipal e a Associação de Idosos do município. Foi feito o registro fotográfico, para visualizar a evolução da urbanização de Tibau. Procedeu-se ao georeferenciamento do espaço em foco, a fim de analisar o uso e ocupação do território urbano pelos agentes sociais vilegiaturistas e residentes. Conclui-se que a urbanização que vem ocorrendo em Tibau se dá de forma estendida ao longo do litoral, com baixa densidade demográfica, e por isso de difícil governança por parte do poder público municipal. Onde o Setor Imobiliário vem promovendo a valorização do solo urbano, de modo a fragmentar o espaço com condomínios fechados e segregar a população de residentes para as áreas periféricas da cidade, cada vez mais longe da faixa litorânea e com carências de infraestrutura e serviços urbanos básicos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149402 - MARIA APARECIDA PONTES DA FONSECA
Interno - 1692459 - ERMINIO FERNANDES
Externo à Instituição - JOSE LACERDA ALVES FELIPE - SEPLANF
Notícia cadastrada em: 27/02/2013 08:51
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao