Banca de QUALIFICAÇÃO: DALYSON LUIZ ARAÚJO DE MORAIS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DALYSON LUIZ ARAÚJO DE MORAIS
DATA: 27/03/2012
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Geografia
TÍTULO:

Uso corporativo do território e o circuito espacial produtivo da carcinicultura no RN


PALAVRAS-CHAVES:

Circuito Espacial Produtivo, Carcinicultura, Rio Grande do Norte.


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

É imprescindível um estudo abrangente sobre o circuito espacial produtivo do camarão no Rio Grande do Norte, tendo em vista o enriquecimento teórico fornecido por esse conceito para a compreensão da dinâmica territorial potiguar a partir da utilização do território pela atividade da carcinicultura. Partindo do pressuposto de que à dinâmica territorial do período histórico atual é caracterizada pela nova divisão territorial do trabalho, pela especialização regional produtiva e por uma racionalidade que preside o movimento das mercadorias e da informação, a teoria dos circuitos espaciais de produção torna-se fundamental para o entendimento da organização, da regulação e do uso dos territórios envolvidos na área de produção do camarão. Dessa forma, objetivamos em nosso trabalho, compreender a circulação, o encadeamento das instâncias geográficas que separam a produção, distribuição, troca e consumo do camarão potiguar, no momento em que, especialmente, a partir da década de 1990, ocorre a expansão da carcinicultura no litoral Norte-Riograndense promovendo uma forte dinâmica territorial em algumas localidades do estado. Apesar do trabalho ainda está em construção, podemos trazer como resultados preliminares o controle e a concentração do circuito nas mãos de grandes empresas. Controle pelo numero reduzido de agentes que comercializem larvas, ração, maquinas e insumos. E no tocante a concentração, podemos afirmar que, há uma predominância dos pequenos produtores em números absolutos na carcinicultura potiguar, já que boa parte possuem empreendimentos de dimensões menores que 20 ha. Entretanto, quando analisados os empreendimentos de grande porte, estes, apesar de representarem uma porcentagem menor do total, concentram quase que a metade das áreas cultivadas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2177362 - ALDO ALOISIO DANTAS DA SILVA
Presidente - 1486670 - CELSO DONIZETE LOCATEL
Interno - 2346233 - FRANCISCO FRANSUALDO DE AZEVEDO
Notícia cadastrada em: 20/03/2012 10:32
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao