Banca de QUALIFICAÇÃO: ANDREZA DOS SANTOS LOUZEIRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANDREZA DOS SANTOS LOUZEIRO
DATA : 18/03/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 511 do DGE/CCHLA
TÍTULO:

INDICADORES DE RISCO EM MICROESCALA: ANÁLISE DOS BAIRROS DE MÃE LUIZ (NATAL/RN) E VILA EMBRATEL (SÃO LUIZ/MA) A PARTIR DE EVENTOS DE MOVIMENTOS DE MASSA E INUNDAÇÃO


PALAVRAS-CHAVES:

.


PÁGINAS: 100
RESUMO:
Os riscos de desastres são acentuados devido ao crescimento urbano aliado à falta de planejamento territorial, desigualdade social, degradação ambiental e vários outros fatores que contribuem para a ocorrência desse tipo de evento. Nessa perspectiva, pode-se destacar aqui duas cidades do Nordeste: Natal (RN) e São Luís (MA) as quais possuem casos recorrentes de riscos de movimentos de massa nos bairros Mãe Luíza - Natal e Vila Embratel - São Luís e também casos de inundação apenas na Vila Embratel. No entanto, é importante destacar que cada área possui aspectos físicos-naturais distintos, exemplo: em São Luís há predominância de tabuleiros e tabuleiros dissecados (CPRM, 2018), enquanto que em Natal, as Formações de Dunas fixas e móveis são bastante expressivas (CPRM, 2016). No entanto as configurações naturais e também as características sociais de ambas as áreas não são impedimento para a ocorrência dos riscos, pelo contrário, isso acentua a possibilidade de ocorrência desses eventos. Assim, essa pesquisa busca responder: Como os indicadores de risco de desastres em escala local auxiliam na identificação do grau de risco considerando as dimensões de exposição e vulnerabilidade social em área urbana? Considerando que o risco é determinado pelo produto entre a exposição e vulnerabilidade social, a hipótese a ser validada parte da seguinte afirmação: O grau de risco pode ser alto ou baixo e o elemento que vai determinar esse valor é a exposição e a vulnerabilidade social. Embora uma determinada área seja muito exposta e pouco vulnerável, ou ainda, pouco exposta e muito vulnerável, o risco continuará sendo alto. Sendo assim, ele não está relacionado apenas à exposição ao perigo ou apenas às características sociais da população. O risco depende de ambas as dimensões e pode ser alto, mesmo que seus níveis sejam inversamente proporcionais. Para validar ou refutar essa hipótese, o objetivo geral da pesquisa é produzir indicadores de risco de desastres em escala local com base nas dimensões de exposição e vulnerabilidade social nos bairros Vila Embratel (São Luís - MA) e Mãe Luíza (Natal - RN). Sendo assim, os procedimentos dessa pesquisa foram divididos em três etapas, a primeira trata da Exposição ao Risco de cada área, onde serão mensurados dois índices: de Exposição a Movimentação de Massa (IEMM) e de Exposição à Inundação (IEI). Nesta etapa é discutido sobre uma proposta metodológica que dará mais detalhamento à Exposição; na segunda etapa será possível identificar o Índice de Vulnerabilidade Social dos locais, considerando os fatores de suscetibilidade, capacidade de lidar e capacidade de adaptação. Já no terceiro momento os índices serão sobrepostos e assim, diagnosticados, por residência, o Índice de Risco de Desastres Local (IRDL) das áreas em análise, considerando a Equação: R = E x VS, onde R é Risco; E significa Exposição e VS se refere à Vulnerabilidade Social. Com o resultado desse trabalho pretende-se identificar de forma pontual o risco de desastre local através do detalhamento das dimensões: vulnerabilidade social e exposição. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1503011 - LUTIANE QUEIROZ DE ALMEIDA
Interno - 1803535 - ADRIANO LIMA TROLEIS
Externa à Instituição - MARIANA MADRUGA DE BRITO - NHC/RN
Notícia cadastrada em: 03/03/2020 13:28
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao