Banca de QUALIFICAÇÃO: DIOGO FELIPE SANTOS DE MOURA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DIOGO FELIPE SANTOS DE MOURA
DATA : 05/04/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório do Dep. de Geografia
TÍTULO:

SALUBRIDADE E SANEAMENTO AMBIENTAL: UMA ANÁLISE ESPACIAL DAS ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO DE DOENÇAS NO DISTRITO SANITÁRIO OESTE DE NATAL-RN


PALAVRAS-CHAVES:

Doença, Lugar, Saneamento Ambiental e Indicador de Salubridade Ambiental (ISA).


PÁGINAS: 141
RESUMO:

A Geografia ao longo de sua história como ciência teve a preocupação de estudar as relações que ocorrem no espaço geográfico entre o homem e a natureza. Essa busca incessante em compreender as interferências que o ser humano pratica no ambiente, interferindo na sua qualidade de vida, fez com que surgissem diversos estudos e um novo campo de conhecimento denominado atualmente de Geografia da saúde. Essas relações e processos saúde/doença e homem/ambiente, resiste a uma grande influência do crescimento urbano desordenado que vem acontecendo nas últimas décadas nas cidades brasileiras. Logo, a análise da salubridade ambiental nos lugares que concentram doenças é um tipo de estudo que visa mostrar a relação sociedade e natureza nessa problemática ambiental e também de saúde humana que acontece em uma escala local. Com o objetivo de analisar a relação da salubridade e do saneamento ambiental nas áreas de maior concentração dos casos das doenças Dengue, Chikungunya e Zika, no território do Distrito Sanitário Oeste (DSO) de Natal/RN, esta dissertação propõem ser um estudo que contribua para o planejamento territorial da Vigilância em Saúde Ambiental pertencente à Secretaria Municipal de Saúde e a outras instituições públicas que atuam no município de Natal (SEMURB, CAERN e URBANA), as quais poderão praticar ações de prevenção e mitigação de epidemias e saneamento nos lugares do território da saúde que apresentarem as maiores concentrações dos casos das Doenças Relacionadas ao Saneamento Ambiental Inadequado (DRSAI) e um baixo nível de salubridade ambiental. Os procedimentos técnicos e metodológicos desta pesquisa estão divididos em duas etapas: teórica/conceitual e operacional/empírico. Na primeira etapa serão apresentados os principais levantamentos bibliográficos realizados até a qualificação para produzir o capítulo de fundamentação teórica, a qual tem como principal discussão os elementos espaciais para a compreensão das doenças na Geografia da Saúde: sociedade, natureza, território e lugar. A segunda etapa exibirá todo o caminho técnico operacional necessário para alcançar os objetivos da pesquisa, mostrando desde a definição das escalas espaciais, temporais e criação dos formulários, até como foram realizadas as adaptações e elaborações do Indicador de Salubridade Ambiental em Áreas com Concentração de Doenças (ISA/ACD) e a Amostragem Espacial por Quadrícula (AEQ). Com essas ferramentas metodológicas, este estudo terá um erro estatístico pequeno, no que se refere aos dados que serão obtidos para análise.Portanto, até o momento da qualificação, esta dissertação apresentará dois capítulos concluídos e três capítulos ainda em fase de elaboração. Durante o ano de 2019, serão realizadas as dez próximas etapas que estão listadas nas considerações finais deste trabalho. Com relação ao resultado parcial da pesquisa, foi possível identificar dez áreas com maior concentração das doenças Chikungunya e Zika  (2.787 casos) entre os anos de 2016 e 2017, onde existe nesses lugares 418 ruas, 15.780 residências e apresenta cerca de 21,72% da população (50.738 pessoas) do Distrito Sanitário Oeste que habitam em ACD e estão expostas aos vetores do Aedes Aegypt e a obterem doenças infecciosas parasitárias. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1803535 - ADRIANO LIMA TROLEIS
Interna - 2321176 - JULIANA FELIPE FARIAS
Interno - 1503011 - LUTIANE QUEIROZ DE ALMEIDA
Notícia cadastrada em: 19/03/2019 12:18
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao